Economia

Bolsas de NY fecham em alta; Nasdaq salta mais de 3% com disparada de Tesla

Da Redação ·

As bolsas de Nova York fecharam em alta, em sessão marcada pela recuperação de perdas recentes diante da trégua na inclinação da curva de juros americana e na expectativa pela aprovação no Congresso americano do novo pacote fiscal. O salto de quase 20% nas ações da Tesla fez o índice Nasdaq subir 3,69%, para 13.073,82 pontos, um dia após ter entrado em território de correção - queda de 10% em relação ao pico mais recente. O índice Dow Jones fechou em alta de 0,10%, a 31.832,74 pontos, e chegou a renovar sua máxima histórica intraday. O S&P 500 avançou 1,42%, a 3.875,44 pontos.

continua após publicidade

A presidente da Casa, Nancy Pelosi, afirmou que a votação pode ocorrer entre hoje à noite e amanhã, tendo como objetivo o projeto ser promulgado pelo presidente Joe Biden antes do próximo domingo, 14.

A LPL Markets acredita que há oportunidades na recente correção, apesar de admitir que a situação pode parecer "assustadora". Em sua análise, em cenários anteriores, o Nasdaq se mostrou seis meses depois em alta em nove das 11 correções anteriores. "Esse recuo, sem dúvida, parece desconfortável e assustador, mas os investidores dispostos a usar essa correção como uma oportunidade muito bem poderiam ser recompensados no futuro", projeta.

continua após publicidade

As ações da Tesla foram o principal destaque da sessão, ao dispararem 19,64% depois de terem acumulado forte retração nos últimos dias. O analista Pierre Ferragu, da New Street Research, elevou a recomendação do papel da empresa para "compra". Outras altas importantes foram de Facebook (4,09%), Apple (4,06%), Amazon (3,76%) e Twitter (6,36%). Hoje foi divulgado que autoridades na Rússia estão processando cinco plataformas de mídia social por supostamente falharem em apagar postagens que convocavam crianças a participar de protestos ilegais contra o governo, segundo um tribunal de Moscou. Os alvos do processo são Twitter, Google, Facebook, Tiktok e Telegram.

As ações da Boeing subiram 2,94%, em dia marcado pela notícias da recuperação de pedidos em fevereiro. Já os papéis da Disney recuaram 3,67%, apesar da empresa ter registrado a marca de 100 milhões de inscritos em seu serviço de streaming, mas também ter informado algumas dificuldades em virtude da pandemia. Já a Johnson & Johnson teve alta de 0,19%, em dia em que foi divulgado que a companhia está enfrentando dificuldades para entregar as vacinas que prometeu à União Europeia. Hoje, o comissário de Mercado Interno do bloco, Thierry Breton, afirmou que a aprovação para o uso do imunizante da J&J na região deve ocorrer nos próximos dias.