Economia

Bolsas de NY fecham em alta, com máximas na reta final e bancos apoiando quadro

Da Redação ·

Os mercados acionários de Nova York registraram ganhos, nesta terça-feira. Os índices chegaram a oscilar sem sinal único em parte do dia, com balanços corporativos no radar, mas prevaleceu o sinal positivo na maioria dos setores, com o financeiro entre os destaques e máximas dos índices nos minutos finais de negócios.

continua após publicidade

O índice Dow Jones fechou em alta de 1,06%, em 35.462,78 pontos, o S&P 500 avançou 0,84%, a 4.521,54 pontos, e o Nasdaq subiu 1,28%, a 14.194,45 pontos.

Em dia de avanço dos juros dos Treasuries, o setor financeiro se saiu bem. Entre ações de bancos importantes, Citigroup subiu 1,15%, JPMorgan teve ganho de 1,88% e Wells Fargo, de 2,48%. Papéis de tecnologia também exibiram em geral movimento positivo, com a ação da Apple em alta de 1,85% e a da Microsoft, de 1,20%. No setor industrial, Boeing subiu 0,64%, ajudando o índice Dow Jones a exibir ganhos.

continua após publicidade

Já papéis de energia amargaram quadro negativo, em dia de baixa do petróleo. ExxonMobil recuou 2,59% e Chevron, 1,52%. Além disso, Pfizer teve queda de 2,83%, após publicar balanço trimestral com números abaixo do esperado pelo mercado.

Na semana, há expectativa pela publicação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA de janeiro, nesta quinta-feira. O mais recente sinal da inflação, que deve vir forte segundo analistas, pode influenciar a política monetária e, consequentemente, o apetite dos investidores por ações.