Economia

Bolsas de NY avançam por estímulo fiscal e recorde dos três índices

Da Redação ·

Os principais índices acionários das bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, 30, impulsionados pelo avanço das discussões sobre um pacote de estímulo fiscal nos Estados Unidos. Uma série de sinalizações pelo acordo entre democratas e republicanos ocorreu durante a semana, e hoje a presidente da Câmara dos Representantes dos EUA, Nancy Pelosi, destacou em entrevista coletiva o avanço das negociações. Com o clima de otimismo nos mercados, os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq renovaram recorde histórico de fechamento.

continua após publicidade

O índice Dow Jones subiu 0,83%, aos 30.217,67 pontos, o S&P 500 avançou 0,88%, aos 3.699,12 pontos, enquanto o Nasdaq cresceu 0,70%, a 12.464,23 pontos. O Dow Jones e o Nasdaq encerraram nas máximas do dia. Na comparação semanal, os índices registraram ganhos ainda maiores, com o Dow Jones avançando 1,03%, o S&P 500 1,67%, e o Nasdaq subindo 2,12%.

Além da sinalização de Pelosi pela evolução das negociações do pacote, o presidente eleito Joe Biden defendeu que o projeto de apoio fiscal inclua um cheque de US$ 1,2 mil a ser repassado aos americanos que enfrentam a pandemia do novo coronavírus. Do lado republicano, o diretor do Conselho Econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou em entrevista que os EUA devem dar aos desempregados um auxílio semanal de US$ 300. Os comentários do diretor vieram após os dados de emprego do país para novembro, que vieram abaixo da mediana de analistas consultados pelo Projeções Broadcast.

continua após publicidade

De acordo com avaliação do Commerzbank, o dado fraco de emprego divulgado mais cedo pressiona ainda mais as autoridades americanas a adotar medidas fiscais e monetárias de estímulo econômico. O banco alemão projeta que o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) deve aumentar o volume do seu programa de compra de títulos em breve, enquanto o pacote fiscal a ser aprovado no país deve girar em torno de US$ 900 bilhões.

O mercado também repercutiu a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados (Opep+), que irá aumentar gradativamente a sua produção da commodity no ano que vem, mantendo parcialmente os cortes adotados em 2020. A ação da Occidental Petroleum (+13.42%) e da Marathon Oil (+10,66%) estiveram entre as maiores altas do S&P 500 no pregão de hoje, enquanto no Dow Jones a Chevron avançou 3,58%.

A tônica otimista das bolsas nova-iorquinas superou, inclusive, um novo recorde de casos diários do novo coronavírus nos EUA, segundo autoridades locais.