Economia

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com potenciais sanções à Rússia e dados

Da Redação ·

Os mercados acionários da Europa não tiveram sinal único, nesta terça-feira, 5. Continuou a haver expectativa por novas sanções contra a Rússia, o que impediu ganhos mais robustos, mas indicadores da região também estiveram no radar e deram sustentação a algumas praças.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,19%, em 463,07 pontos.

As bolsas do continente abriram oscilando perto da estabilidade e, nas primeiras horas do dia, o quadro já era misto. Na frente geopolítica, a Comissão Europeia propôs um quinto pacote de sanções da União Europeia contra a Rússia por causa da guerra na Ucrânia, inclusive contra o carvão do país, o que pode ser apoiado pela Alemanha.

continua após publicidade

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres, pediu investigação sobre eventuais crimes de guerra cometidos na Ucrânia por tropas russas, enquanto a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) advertiu para a chance de uma "grande nova ofensiva", após reagrupamento dos soldados invasores.

Já na agenda de indicadores, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro caiu de 55,5 em fevereiro a 54,9 em março, na leitura final da S&P Global. O resultado, porém, veio melhor que a previsão e da preliminar, ambas de 54,5.

A Capital Economics considerou que o PMI confirmou as expectativas de produção "tiveram queda forte" na zona do euro, com recuo maior na Alemanha. Ao mesmo tempo, as pressões sobre os preços "permaneceram intensas".

continua após publicidade

Já no Reino Unido, o PMI de serviços avançou a 62,6 em março, na máxima em dez meses, segundo a S&P Global e a CIPS. Analistas previam 60,9.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,72%, em 7.613,72 pontos, terminando na máxima do dia.

Em Frankfurt, o índice DAX recuou 0,65%, para 14.424,36 pontos.

continua após publicidade

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve queda de 1,28%, a 6.645,51 pontos.

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, caiu 0,86%, a 24.960,38 pontos.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 avançou 1,20%, a 8.623,30 pontos.

Em Lisboa, o PSI 20 subiu 1,67%, para 6.100,74 pontos.