Bolsas da Europa fecham sem sinal único - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Economia

Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

As bolsas europeias não tiveram movimento único nesta segunda-feira, 17, com investidores atentos à disseminação da covid-19 pelo continente e seus riscos para a retomada econômica. Além disso, a disputa entre Estados Unidos e China esteve em foco, enquanto estímulos chineses ajudaram mineradoras europeias e o impasse para novos estímulos fiscais nos EUA foi monitorado.

O índice pan-europeu Stoxx fechou em alta de 0,32%, em 369,26 pontos.

O Commerzbank destacou em relatório hoje o fato de que mercados tinham de digerir o "claro aumento" nos casos do novo coronavírus pela Europa. O temor de novas ondas de contágio continua a ter um peso no sentimento dos investidores, enquanto o noticiário sobre vacinas traz avanços, mas incapazes de provocar euforia.

Já na Ásia, o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) anunciou uma injeção de 700 bilhões de yuans (US$ 101 bilhões) no sistema bancário do país, por meio de usa linha de crédito de médio prazo. O anúncio apoiou ações de companhias europeias do setor de commodities. Em Londres, as mineradoras Rio Tinto (+1,66%), BHP (+1,39%) e Anglo American (+2,83%) registraram ganhos.

Por outro lado, as tensões comerciais entre americanos e chineses prosseguiam, com potenciais impactos para o comércio global.

O presidente dos EUA, Donald Trump, voltou a culpar Pequim pela pandemia, embora tenha dito que a fase 1 do acordo comercial bilateral segue funcionando. Os EUA ainda impuseram mais restrições sobre a companhia chinesa Huawei.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,61%, em 6.127,44 pontos, apoiado pelas mineradoras. Uma das empresas na corrida por uma vacina para a covid-19, AstraZeneca avançou 2,36%.

Na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX subiu 0,15%, a 12.920,66 pontos. Deutsche Bank caiu 1,31% e Commerzbank recuou 1,32%, mas E.ON teve ganho de 0,72% e Infineon, de 3,47%.

Em Paris, o índice CAC 40 avançou 0,18%, a 4.971,94 pontos, mesmo com Total em queda de 0,63%.

Na Bolsa de Milão, o índice FTSE MIB registrou baixa de 0,39%, a 19.950,32 pontos. Os bancos italianos se saíram mal, com Intesa Sanpaolo em queda de 1,47% e BMP, de 2,42%.

Em Madri, o índice IBEX 35 caiu 0,90%, a 7.090,10 pontos, com a ação do Santander em baixa de 1,89.

Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 recuou 0,14%, a 4.435,15 pontos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Deixe seu comentário sobre: "Bolsas da Europa fecham sem sinal único"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.