Economia

Bolsas da Europa fecham em queda, com fraqueza de NY, guerra e ata do BCE

Da Redação ·

Os mercados acionários da Europa fecharam em baixa, nesta quinta-feira, 7. Os índices chegaram a exibir altas, mas pioraram após a abertura em Nova York. Além disso, houve foco nos sinais do Banco Central Europeu (BCE), em dia da publicação da ata da reunião mais recente de política monetária, e também na guerra russa na Ucrânia e seus desdobramentos.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,21%, em 455,02 pontos.

As praças do continente chegaram a exibir sinal positivo, em meio a sinais de que a União Europeia não pretende ser tão dura em novas sanções contra a Rússia. Na quarta, o premiê da Itália, Mario Draghi, disse que o bloco ainda não avalia vetar importações de gás russo. Nesta quinta, o G7 publicou comunicado no qual reitera o desejo de elevar a pressão sobre a Rússia, por causa da guerra.

continua após publicidade

Na agenda do dia, a ata mostrou que vários dirigentes do BCE consideram que a inflação alta deve ser respondida com medidas de normalização da política monetária. Com o fim do Programa de Compra de Ativos (APP, na sigla em inglês), pode ser aberto o caminho para uma alta de juros no terceiro trimestre deste ano. Para o ING, a ata confirmou o BCE "cada vez mais hawkish", diante do quadro inflacionário, enquanto o Nordea disse que aumentam as chances de altas de juros antecipadas.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 0,38%, em 7.551,81 pontos. Lloyds subiu 1,09%, mas Barclays caiu 1,93%. No setor de energia, BP recuou 0,91%.

Em Frankfurt, o índice DAX recuou 0,52%, a 14.078,15 pontos. Entre os papéis mais negociados, Deutsche Telekom caiu 0,26%, Deutsche Bank subiu 0,05% e E.ON teve queda de 1,07%.

continua após publicidade

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 caiu 0,57%, para 6.461,68 pontos. Crédit Agricole teve baixa de 1,78% e Engie caiu 1,79%, enquanto TotalEnergies também ficou em território negativo (-1,62%).

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, fechou em queda de 0,59%, em 24.302,71 pontos. Intesa Sanpaolo caiu 1,54% e Enel perdeu 0,64%, mas Telecom Itália subiu 2,16% e Telecom Italia, 3,35%.

Em Madri, o índice IBEX 35 caiu 0,17%, a 8.467,40 pontos. Entre os bancos espanhóis, Santander subiu 0,05%, Banco de Sabadell avançou 2,21% e Bankinter, 2,42%.

Em Lisboa, o PSI 20 registrou baixa de 0,06%, a 6.063,18 pontos. Banco Comercial Português recuou 0,31%, mas Altri teve alta de 2,33%.