Economia

Bolsas da Europa fecham em queda, após BoE e BCE

Da Redação ·

As bolsas europeias fecharam em queda nesta quinta-feira, em meio às perspectivas de aperto monetário, após decisões na região. O Banco da Inglaterra (BoE) aumentou a taxa básica de juros pela segunda reunião consecutiva, em 25 pontos-base, a 0,50%, enquanto o Banco Central Europeu (BCE) chamou atenção para os riscos inflacionários.

continua após publicidade

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações no continente, encerrou a sessão em baixa de 1,76%, a 468,63 pontos.

Pela primeira vez desde 2004, o BoE aumentou os juros em reuniões consecutivas, diante dos temores de que as expectativas inflacionárias se incorporem à economia britânica. O mercado já esperava essa decisão, mas o fato de quatro dos nove integrantes do Comitê de Política Monetária (MPC) terem votado por aumento mais agressivo - de 50 pontos-base - surpreendeu alguns analistas.

continua após publicidade

Nesse cenário, o índice FTSE 100, referência na Bolsa de Londres, encerrou em baixa de 0,71%, a 7.528,84 pontos.

Do outro lado do Canal da Mancha, o Banco Central Europeu (BCE) manteve suas orientações de política inalteradas. As declarações da presidente da instituição, Christine Lagarde, porém, foram consideradas mais hawkish que o esperado. "O BCE agirá rápido se necessário. Não seremos complacentes com juro básico, mas também não vamos nos apressar", afirmou Lagarde.

Segundo reportagem da Bloomberg, os dirigentes do BC podem considerar recalibrar o caminho da política monetária em março, conforme disseram fontes ao veículo.

continua após publicidade

Com prospectos de custos de empréstimos maiores, o índice DAX, em Frankfurt, perdeu 1,57%, a 15.368,47 pontos.

Em Paris, o CAC 40 recuou 1,54%, a 7.005,63 pontos.

O FTSE MIB, de Milão, diminuiu 1,09%, a 27.088,96 pontos.

continua após publicidade

Também no radar dos negócios, a ação da Meta chegou a tombar 25% em Nova York nesta quinta-feira, um dia após a controladora do Facebook informar balanço corporativo decepcionante.

Entre as praças ibéricas, o PSI 20, de Lisboa, teve retração de 0,87%, a 5.579,15 pontos.

Em Madri, o Ibex 35 baixou 0,27%, a 8.689,40 pontos, de acordo com cotação preliminar.