Economia

Bolsas da Europa fecham em forte alta, de olho em Ucrânia, dados e balanços

Da Redação ·

As bolsas da Europa fecharam em forte alta nesta sexta-feira, 25, recuperando-se após caírem com a invasão da Rússia pela Ucrânia e os anúncios de sanções. O mercado segue acompanhando os desdobramentos do conflito, mas também ficou de olho em dados econômicos e balanços corporativos da região.

continua após publicidade

O índice Stoxx 600, que reúne as principais ações da região, encerrou a sessão em alta de 3,32%, a 453,53 pontos. Na semana, porém, ele recuou 1,58%.

As bolsas da Europa, que já vinham em alta, aceleraram ganhos após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, concordar em realizar conversas com a Ucrânia, dizendo que a Rússia está disposta a enviar uma delegação à capital de Belarus, Minsk.

continua após publicidade

De acordo com o analista-chefe da CMC Markets, Michael Hewson, esse ato fez com que os índices europeus ganhassem impulso. "Isso fala do Kremlin parece muito estranho, dado o comentário de Putin esta semana, mas não impediu os mercados de esperar que pudesse haver algo nele", destacou.

Por outro lado, os alertas de sanções continuam, o alto representante da União Europeia para Política Externa, Josep Borrell, afirmou nesta sexta que Putin, e o ministro das Relações Exteriores do país, Sergey Lavrov, provavelmente entrarão na lista de sanções da UE.

De acordo com Hewson, o FTSE 100, de Londres, liderou o caminho da recuperação nesta sexta, subindo 3,91% a 7.489,46 pontos, puxado por papéis da Antofagasta (+5,62%), AstraZeneca (+4,81%) e Barclays (+5,30%), com baixa de 0,32% na semana.

continua após publicidade

O CAC 40, de Paris, subiu 3,55%, a 6.752,43 pontos, com ações do grupo varejista francês Casino Guichard-Perrachon - controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA) no Brasil - com queda de 12,29% nas ações, após divulgação de balanço. Na semana, o índice parisiense recuou 2,56%.

Investidores também acompanharam dados importantes, destaque para o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha, que teve desempenho melhor do que o esperado no quarto trimestre de 2021, e o índice de sentimento econômico da zona do euro, que avançou mais do que o esperado neste mês, para 114 pontos.

Em Frankfurt, o DAX registrou alta de 3,67%, a 14.567,23 pontos, com Volkswagen (+5,06%) em alta, mas queda de 3,16% na semana.

continua após publicidade

O FTSE MIB, de Milão, fechou com ganho de 3,54%, a 25.773,03 pontos, com baixa de 2,77% na comparação semanal.

Em Lisboa, o PSI 20 avançou 2,75%, a 5.495,21 pontos, com recuo de 2,43% na semana.

O Ibex 35, de Madri, avançou 3,51%, a 8.486,60 pontos, com baixa de 1,20% na comparação semanal.