Economia

Bolsas da Europa fecham em alta forte, com pacote fiscal dos EUA e bancos em foco

Da Redação ·

As bolsas europeias fecharam com ganhos nesta segunda-feira, 8, apoiadas pelos avanços na tramitação do pacote fiscal no Congresso dos Estados Unidos. Durante o pregão, bancos estiveram em destaque, enquanto o setor de energia chegou também a mostrar força, mas perdeu fôlego, acompanhando o petróleo.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 2,10%, em 417,25 pontos.

O fato de que o Senado americano aprovou o pacote fiscal, já depois do fechamento da sexta-feira, agradou investidores.

continua após publicidade

O projeto tramitará agora na Câmara dos Representantes, por ter sofrido alterações, mas a expectativa é de um pacote robusto para apoiar a economia americana, consequentemente sustentando a retomada global. Números positivos da balança comercial da China e da geração de empregos nos EUA também colaboraram.

Na Alemanha, a produção industrial mostrou queda de 2,5% em janeiro ante dezembro, o que contrariou a expectativa de alta de 0,2% dos analistas. Ainda assim, a perspectiva de melhora à frente predominou: na Bolsa de Frankfurt, o índice DAX fechou em alta de 3,31%, em 14.380,91 pontos, novo recorde histórico.

Em Londres, o índice FTSE 100 registrou ganho de 1,34%, a 6.719,13 pontos. Barclays teve alta de 3,70%, mas a petroleira BP perdeu o fôlego do início do dia e recuou 0,05%.

continua após publicidade

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 subiu 2,08%, a 5.902,99 pontos, com Société Générale em alta de 4,69%, mas a petroleira Total em baixa de 0,13%. Em Milão, o índice FTSE MIB avançou 3,12%, a 23.681,57 pontos.

O índice IBEX 35, da Bolsa de Madri, avançou 1,90%, a 8.444,20 pontos.

Em Lisboa, o PSI 20 subiu 0,35%, para 4.688,10 pontos.

O Rabobank afirma em relatório esperar crescimento de 4,0% na economia da zona do euro neste ano e de 3,6% em 2022. Segundo o banco, a economia da região deve voltar ao estado pré-pandemia em meados de 2022. O Rabobank diz que o fundo de recuperação da União Europeia ajudará o crescimento, mas destaca também a importância do sucesso da vacinação e do controle da covid-19 para isso.