Economia

Bolsas da Europa fecham em alta, com renúncia de Johnson, dados e ata do BCE

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Os mercados acionários da Europa registraram ganhos nesta quinta-feira, 7. O quadro foi positivo desde o início do dia, com investidores atentos à política do Reino Unido, a indicadores e também à ata da mais recente reunião de política monetária do Banco Central Europeu (BCE).

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,88%, em 415,01 pontos.

O premiê do Reino Unido, Boris Johnson, anunciou sua renúncia, mas seguirá no posto até que o Partido Conservador chegue a consenso sobre a sucessão. Logo após Johnson se pronunciar, as bolsas europeias aceleraram ganhos.

continua após publicidade

O movimento positivo nas praças do continente foi ainda apoiado pela abertura positiva em Nova York. Na agenda de indicadores, a produção industrial da Alemanha cresceu 0,2% em maio ante abril, menos que a alta de 0,3% projetada pelos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. A Oxford Economics acredita que a economia alemã sofrerá contração econômica em abril, com risco crescente de recessão técnica na maior economia do continente.

O BCE, por sua vez, publicou mais cedo sua ata. O documento mostrou a preocupação dos dirigentes com a inflação, mas também apontou que uma alta de juros inicial muito agressiva poderia provocar reação excessiva nos mercados. Para o ING, o BCE deixou a porta aberta para uma alta de 50 pontos-base em julho, mas o Morgan Stanley e o Commerzbank avaliaram que uma elevação de 25 pontos-base neste mês é o mais provável.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,14%, em 7.189,08 pontos.

continua após publicidade

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,97%, a 12.843,22 pontos.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 1,60%, a 6.006,70 pontos. Em Milão, o índice FTSE MIB subiu 3,05%, a 21.558,07 pontos.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 fechou em alta de 2,19%, a 8.122,50 pontos. Já em Lisboa, o PSI 20 subiu 1,41%, a 5.967,19 pontos.