Economia

Bolsas da Europa fecham em alta, com notícias corporativas em foco

Da Redação ·

Os mercados acionários da Europa registraram ganhos, nesta quarta-feira, 11. Algumas notícias corporativas apoiaram o humor, em jornada de recuperação após perdas recentes, mas ainda com riscos no radar, como a guerra na Ucrânia e seus efeitos e o embargo ao petróleo da Rússia na União Europeia. Nesse quadro, Frankfurt, Paris e Lisboa encerraram nas máximas do dia.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 1,74%, em 427,59 pontos.

Algumas notícias corporativas ajudaram a amparar o quadro. Swedish Match subiu 8,95% em Estocolmo, após a Philip Morris anunciar acordo para comprar a empresa de tabaco sueca pelo equivalente a US$ 16 bilhões.

continua após publicidade

Em Frankfurt, Thyssenkrupp teve alta de 11,22%, depois de elevar projeções de receita e lucro operacional para 2022. Na praça londrina, Compass Group avançou 7,39%, após a multinacional britânica de serviços alimentícios melhorar previsão de receita anual, em seu balanço.

A recuperação nas bolsas desta quarta-feira se sobrepôs aos sinais de aperto na política monetária. Integrante do conselho do Banco Central Europeu (BCE), Isabel Schnabel ressaltou que é hora de agir, a fim de combater os riscos de desancoragem das expectativas de inflação. Vice do BCE, Luis de Guindos previu inflação em 4% a 5% no fim do ano na zona do euro, bem acima da meta de 2%, enquanto o dirigente François Villeroy de Galhau afirmou que a alta de juros gradual deve começar no verão no Hemisfério Norte, iniciado em junho.

A presidente do BCE, Christine Lagarde, também falou, dizendo que o programa de compra de ativos (APP, na sigla em inglês) deve ser concluído no começo do terceiro trimestre e que a primeira alta de juros acontecerá "algum tempo" depois disso, sendo que isso pode significar, segundo ela, apenas algumas semanas.

continua após publicidade

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,24%, em 7.347,66 pontos. BP subiu 3,69%, em jornada de ganhos para o petróleo.

Em Frankfurt, o índice DAX avançou 2,17%, a 13.828,64 pontos. E.ON subiu 3,82%, no setor de energia, e entre os bancos Deutsche Bank e Commerzbank tiveram altas de 2,34% e 2,05%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 subiu 2,50%, a 6.269,73 pontos.

continua após publicidade

Em Milão, o índice FTSE MIB registrou ganho de 2,59%, a 23.681,36 pontos. Os papéis mais negociados foram Intesa Sanpaolo, em alta de 4,21%, e Telecom Italia, de 3,95%, seguidos por UniCredit, que registrou alta de 10,79% após anunciar recompra de ações para esta semana.

O índice Ibex 35, da Bolsa de Madri, fechou em alta de 2,13%, em 8.312,60 pontos. Santander foi o papel mais negociado na praça espanhola, em alta de 2,26%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 subiu 1,21%, a 5.789,96 pontos.