Economia

Bolsas da Europa fecham em alta, apoiadas por sinais da economia da China

Gabriel Bueno da Costa (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Os mercados acionários da Europa fecharam em território positivo, nesta segunda-feira. Em semana marcada por expectativa pela decisão do Banco Central Europeu (BCE), o quadro foi amparado por um indicador da China, maior compradora de produtos do continente.

continua após publicidade

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,92%, em 444,12 pontos.

Na China, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) composto subiu de 37,2 em abril a 42,2 em maio, segundo pesquisa da S&P Global e da Caixin Media. Embora ainda abaixo da marca de 50, que separa contração da expansão na pesquisa, o dado foi visto como uma sinalização positiva, no momento em que o país relaxa lockdowns que haviam sido impostos para conter a covid-19.

continua após publicidade

O Barclays afirma, em relatório a clientes, que a situação da pandemia na China está melhorando, com infecções em queda e relaxamento em lockdowns. O banco adverte, porém, que a recuperação econômica do país "parece gradual e acidentada".

No noticiário local, o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, enfrentará uma votação de desconfiança nesta segunda-feira. Na avaliação da Eurasia, Johnson deve sobreviver no posto, mas pode ficar público que um número razoável de parlamentares não o apoia.

Há ainda expectativa pelo BCE, na quinta-feira. Reportagem do Financial Times afirmava que o banco central deve firmar compromisso sobre plano para evitar estresse nos mercados de dívida dos países mais vulneráveis da zona do euro, como a Itália.

continua após publicidade

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 1,00%, em 7.608,22 pontos.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 1,34%, a 14.653,81 pontos. Commerzbank foi o papel mais negociado, em alta de 3,97%, seguido por Deutsche Bank (+2,51%).

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 avançou 0,98%, a 6.548,78 pontos.

continua após publicidade

O índice FTSE MIB, da Bolsa de Milão, registrou ganho de 1,65%, a 24.565,67 pontos. Entre os bancos italianos, Intesa Sanpaolo avançou 3,27%, enquanto Telecom Italia teve alta de 0,66%.

Na Bolsa de Madri, o índice Ibex 35 subiu 1,28%, a 8.836,30 pontos, com Santander (+2,51%) entre os mais negociados.

Em Lisboa, o índice PSI 20 fechou com ganho de 0,82%, a 6.273,37 pontos.