Economia

Bolsas da Ásia fecham sem sinal único, com recuo em Tóquio e ganhos em Xangai

Gabriel Bueno da Costa* (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Os mercados acionários da Ásia não tiveram sinal único, nesta terça-feira. A Bolsa de Tóquio recuou, pressionada pela fraqueza da segunda-feira nas bolsas de Nova York, mas Xangai subiu. Já na Oceania, a Bolsa de Sydney registrou queda forte, com sua maior perda diária desde maio de 2020, na volta de um feriado na segunda-feira na Austrália.

continua após publicidade

O índice Nikkei fechou em queda de 1,32%, em 26.629,86 pontos, na bolsa japonesa. A inflação forte nos Estados Unidos e a perspectiva de aperto monetário maior no país influenciaram negativamente a Bolsa de Tóquio, com perdas generalizadas entre as ações. Daiichi Sankyo caiu 7,0%, Nexon teve baixa de 5,65% e Hoya, de 5,2%.

Já na Bolsa de Xangai houve alta de 1,02%, a 3.288,91 pontos, enquanto Shenzhen, de menor abrangência, subiu 0,19%, a 2.185,64 pontos. Ações de montadoras e do setor de energia apoiaram os ganhos no mercado da China, com recuperação nas perspectivas para vendas de veículos e os futuros de petróleo como influências, respectivamente. Great Wall Motor subiu 7,3% e Chongqing Changan Automobile avançou 10%, enquanto PetroChina ganhou 5,4% e Cnooc, 4,0%.

continua após publicidade

Em Hong Kong, o índice Hang Seng terminou estável, em 21.067,99 pontos. Houve recuperação ao longo do dia, nesse mercado, após perdas no início do pregão. Entre os bancos, os papéis de BOC Hong Kong e Hang Seng Bank subiram 4,8% e 2,4%, respectivamente.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi registrou baixa de 0,46%, a 2.492,97 pontos. Desse modo, a Bolsa de Seul teve sua sexta queda consecutiva, com papéis de equipamentos de construção, biotecnologia e defesa liderando as perdas nesta terça.

O Kospi registrou ainda mínima em 19 meses de fechamento pelo segundo dia seguido, com cautela entre investidores ante a chance de elevações mais agressivas de juros pelo Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e investidores estrangeiros retirando dinheiro da praça local. Hyundai Construction Equipment caiu 6,1%, SK Bioscience perdeu 3,1% e Korea Aerospace Industries teve baixa de 2,2%. Samsung Electronics, por sua vez, registrou queda de 0,3%.

continua após publicidade

Em Taiwan, o índice Taiex fechou com recuo de 0,15%, em 16.047,37 pontos.

Oceania

Na Oceania, o índice S&P/ASX 200 registrou baixa de 3,55%, a 6.686,00 pontos, na Bolsa de Sydney. A praça australiana teve assim sua maior perda diária desde maio de 2020, entrando em território de correção em meio aos avanços dos retornos dos bônus. O índice local terminou também no nível mais baixo de fechamento desde fevereiro de 2021, na volta de um feriado na segunda-feira. Ações ligadas a commodities estiveram sob pressão, com os temores de inflação global e o recuo do dólar australiano.

*Com informações da Dow Jones Newswires