Economia

Bolsas da Ásia fecham mistas; mercados chineses caem após estudo sobre Coronavac

Da Redação ·

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta quarta-feira, 15, enquanto investidores aguardam decisão de política monetária do Federal Reserve (Fed). Os mercados chineses caíram em bloco, em meio à cautela referente à disseminação da variante ômicron do coronavírus.

continua após publicidade

Um estudo conduzido pela Universidade de Hong Kong indicou que duas doses da vacina produzida pela Sinovac, conhecida como Coronavac, não induziram proteção suficiente contra a nova cepa do vírus. A notícia deflagrou um movimento de fuga de risco nas mesas de operações do país asiático, onde o imunizante é amplamente utilizado.

Nesse cenário, a Bolsa de Xangai terminou o pregão em baixa de 0,38%, a 3.647,63 pontos, enquanto a de Shenzhen, menos abrangente, cedeu 0,58%, a 2.543,49 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng recuou 0,91%, a 23.420,76 pontos.

continua após publicidade

Indicadores mistos da segunda maior economia do planeta também ficaram no radar de operadores. A produção industrial chinesa cresceu 3,8% na comparação anual de novembro, ante expansão de 3,5% em outubro. Por outro lado, as vendas no varejo desaceleraram e tiveram aumento de 3,9% na mesma base comparativa. As vendas e preços de moradias chinesas também perderam força.

No restante da região, investidores tentaram defender ganhos, antes da decisão do Fed, que será divulgada hoje à tarde. Em Taiwan, o índice Taiex subiu 0,35%, a 17.660,10 pontos. Na Coreia do Sul, o Kospi ganhou 0,05%, a 2.989,39 pontos em Seul. Já o japonês Nikkei, de Tóquio, aumentou 0,10%, a 28.459,72 pontos.

Na Oceania, o S&P/ASX 200, de Sydney, perdeu 0,70%, a 7.327,10 pontos. O Estado mais populoso da Austrália, New South Wales, registrou hoje 1.360 novos casos de coronavírus, o maior número diário desde 11 de setembro. Autoridades sanitárias dizem que o avanço é impulsionado pela variante Ômicron. Com informações da Dow Jones Newswires.