Economia

Bolsas da Ásia fecham em forte baixa, após ataque russo à Ucrânia

Da Redação ·

As bolsas asiáticas fecharam com fortes perdas nesta quinta-feira, 24, em reação aos últimos desdobramentos da crise entre Ucrânia e Rússia. Durante a madrugada, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou o lançamento de uma operação militar no leste da Ucrânia. Além disso, há relatos de que explosões foram ouvidas na capital ucraniana, Kiev, e nas cidades de Kharkiv e Odessa.

continua após publicidade

O presidente dos EUA, Joe Biden, prometeu aplicar "severas" sanções à Rússia, após conversar com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky. Seguindo linha semelhante, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que a UE responderá com sanções "amplas e direcionadas" contra Moscou.

Na volta de um feriado no Japão, o índice Nikkei caiu 1,81% em Tóquio hoje, a 25.970,82 pontos, enquanto o Hang Seng sofreu tombo de 3,21% em Hong Kong, a 22.901,56 pontos, o sul-coreano Kospi teve queda de 2,60% em Seul, a 2.648,80 pontos, e o Taiex registrou baixa de 2,55% em Taiwan, a 17.594,55 pontos.

continua após publicidade

Na China continental, o Xangai Composto recuou 1,70%, a 3.429,96 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve perda ainda mais expressiva, de 2,36%, a 2.282,44 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana sofreu hoje sua maior queda em um único pregão desde setembro de 2020, em meio às tensões no Leste Europeu. O S&P/ASX 200 caiu 2,99% em Sydney, a 6.990,60 pontos. Com informações da Dow Jones Newswires.