Economia

Bolsas da Ásia fecham em baixa, após EUA e UE anunciarem sanções à China

Da Redação ·

As bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada nesta terça-feira, 23, uma vez que sanções impostas à China pelos EUA e pela União Europeia (UE) prejudicaram o apetite por risco. O índice acionário japonês Nikkei caiu 0,61% em Tóquio hoje, a 28.995,92 pontos, enquanto o Hang Seng cedeu 1,34% em Hong Kong, a 28.497,38 pontos, o sul-coreano Kospi se desvalorizou 1,01% em Seul, a 3.004,74 pontos, e o Taiex registrou perda marginal de 0,07% em Taiwan, 16.177,59 pontos.

continua após publicidade

Na China continental, o Xangai Composto teve queda de 0,93%, a 3.411,51 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto recuou 1,13%, a 2.197,71 pontos.

O mau humor veio após EUA e UE anunciarem sanções ontem contra a China por supostos abusos de direitos humanos de minorias étnicas na região de Xinjiang. Em retaliação, Pequim impôs medidas punitivas a indivíduos e entidades europeus.

continua após publicidade

Temores persistentes de que a China comece a reverter suas medidas de estímulo fiscal e monetário, diante de sinais de que sua economia continua se recuperando dos choques da pandemia de covid-19, também pesaram nos negócios. Ontem, o banco central chinês deixou seus juros de referência inalterados pelo 11º mês consecutivo.

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu o tom negativo da Ásia, e o S&P/ASX 200 recuou 0,11% em Sydney, a 6.745,40 pontos.