Economia

Bolsas da Ásia fecham em alta, com temor menor sobre inflação e pacote nos EUA

Da Redação ·

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta quinta-feira, 11, à medida que dados de preços dos EUA aliviaram temores de pressões inflacionárias e o Congresso americano concluiu a aprovação do pacote fiscal trilionário proposto por Washington.

continua após publicidade

O índice acionário japonês Nikkei subiu 0,60% em Tóquio hoje, a 29.211,64 pontos, enquanto o Hang Seng avançou 1,65% em Hong Kong, a 29.385,61 pontos, o sul-coreano Kospi se valorizou 1,88% em Seul, a 3.013,70 pontos, interrompendo uma sequência de cinco pregões negativos, e o Taiex registrou ganho de 1,68% em Taiwan, a 16.179,56 pontos.

Na China continental, o Xangai Composto avançou 2,36%, a 3.436,83 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve alta idêntica, de 2,36%, a 2.216,48 pontos.

continua após publicidade

Ontem, os últimos números de preços ao consumidor dos EUA mostraram que a inflação da maior economia do mundo está sob controle, amenizando preocupações de que um salto inflacionário pudesse levar o Federal Reserve (Fed, o banco central americano) a apertar sua política monetária antes do esperado. Como resultado, a maioria das bolsas de Nova York fechou em alta nos negócios de quarta-feira e os juros dos Treasuries - que vinham numa tendência de alta alimentada por expectativas de inflação - caíram.

Além disso, a Câmara dos Representantes dos EUA deu seu segundo aval ontem ao pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão defendido pelo presidente Joe Biden para combater os efeitos da pandemia de covid-19, concluindo a tramitação do assunto no Congresso. Espera-se que Biden assine a legislação amanhã (12).

Na Oceania, a bolsa australiana contrariou o tom positivo da Ásia e terminou o dia estável, com o índice S&P/ASX 200 em 6.713,90 pontos, após um pregão marcado por volatilidade. (Com agências internacionais).