MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

BNDES deve socorrer agro, afirma ministro

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse ontem que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai ampliar recursos para o agronegócio. "O BNDES está preparando anúncios. No dia 2 (sexta-feira), deverá ter algum anúncio. Medidas

Isadora Duarte e Sheyla Santos (via Agência Estado)

·
Escrito por Isadora Duarte e Sheyla Santos (via Agência Estado)
Publicado em 31.01.2024, 07:07:00 Editado em 31.01.2024, 07:12:22
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O ministro da Agricultura, Carlos Fávaro, disse ontem que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) vai ampliar recursos para o agronegócio. "O BNDES está preparando anúncios. No dia 2 (sexta-feira), deverá ter algum anúncio. Medidas estruturantes virão depois do levantamento da equipe econômica de endividamento do setor e custos", disse Fávaro, após reunião com o ministro da Fazenda, Fernando Haddad.

continua após publicidade

Fávaro se reunirá com o presidente do BNDES, Aloizio Mercadante, na sexta-feira, no Rio de Janeiro. Conforme informado peloEstadão/Broadcast(sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado), há expectativa de que o BNDES anuncie um novo aporte de R$ 4 bilhões para financiamento de investimentos agropecuários dentro da linha BNDES Crédito Rural, com custo fixo em dólares americanos (TFBD).

O banco de fomento também deve criar uma linha dolarizada para custeio agropecuário, com recursos voltados diretamente a produtores afetados pela quebra de safra ou a revendas para refinanciarem o custeio.

continua após publicidade

O ministro disse ter apresentado a Haddad um cenário do agronegócio, que, segundo ele, vive um momento de endividamento, preços achatados e safra menor. Ele ainda destacou que a perspectiva do setor para este ano é de perda em algumas regiões, especialmente na área conhecida como Matopiba, que compreende os Estados do Maranhão, de Tocantins, do Piauí e da Bahia. Em entrevista publicada peloEstadão, o ministro falou em "crise iminente".

Segundo Fávaro, a equipe econômica se comprometeu a fazer uma análise dos dados do setor logo depois que um diagnóstico sobre o agronegócio for apresentado ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fávaro disse também que elevar o preço mínimo da soja seria um contrassenso à queda do custo de produção. "O preço mínimo é baseado no custo de produção. O custo de produção vem caindo, não na velocidade necessária, mas já vem caindo. Falar em subir preço mínimo é contrassenso, porque esperamos que o custo venha menor ainda."

O titular da pasta da Agricultura lembrou que o custo de produção das commodities não acompanhou a queda acentuada dos preços dos grãos e alimentos.

continua após publicidade

Uma eventual elevação do preço mínimo da soja vem sendo pedida por entidades do setor produtivo com o argumento de impulsionar as cotações da oleaginosa no mercado interno. A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil apresentará a demanda nesta semana ao ministério. Na última sexta-feira, a Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT) reforçou o pleito em ofício ao governo.

Fávaro descartou a realização de medidas de apoio à comercialização da soja neste momento, já que o preço de mercado da oleaginosa segue acima do preço mínimo estabelecido para a safra. "No Brasil, ocorreram somente duas vezes apoio à comercialização de soja. Precisamos aguardar ainda para saber se será necessário ou não. Por ora, ainda está acima do preço mínimo", afirmou.

Estimativa de safra

continua após publicidade

A AgResource Brasil voltou a revisar para baixo a estimativa para a safra de soja do País em 2023/24. A consultoria projetou produção de 145,40 milhões de toneladas, ante 150,72 milhões de toneladas estimadas no início de janeiro. "Embora tenha sido uma diminuição considerável, a AgResource acredita que a produção do País esteja caminhando para a estabilidade", disse em nota.

As informações são do jornalO Estado de S. Paulo.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "BNDES deve socorrer agro, afirma ministro"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!