Economia

Biden exalta payroll e diz que AIE liberará barris de petróleo

Da Redação ·

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, celebrou os números do relatório mensal de empregos (payroll) de março, publicado mais cedo. Segundo ele, o recuo na taxa de desemprego, agora em 3,6%, é o mais forte visto no início de um mandato presidencial na história do país. Além disso, ele comentou que a Agência Internacional de Energia (AIE) deve liberar "dezenas de milhões de barris" de petróleo, a fim de conter os preços.

continua após publicidade

Biden disse que "mais de trinta países" da AIE fizeram nesta sexta uma reunião extraordinária e "concordaram com a liberação de dezenas de milhões de barris de petróleo no mercado".

Ele celebrou a coordenação global sobre o assunto, que segundo Biden impede que o presidente da Rússia, Vladimir Putin, use o setor de energia como uma arma para obter vantagens.

continua após publicidade

O presidente americano lembrou que na quinta-feira liberou 1 milhão de barris por dia, ao longo de seis meses, das reservas estratégicas dos EUA. Segundo ele, a intenção é garantir a oferta, enquanto as empresas americanas elevam sua produção. "A guerra de Putin" puxou para cima os preços no país, por isso a liberação de reservas e o trabalho com as companhias, comentou.

Sobre o mercado de trabalho, o presidente americano disse que a volta de trabalhadores à ativa é ótima notícia, também pelo fato de que ajudará a resolver problemas nas cadeias de produção.

Biden ainda voltou a comentar a estratégia do governo de elevar impostos para milionários e empresas a partir de uma faixa de lucro. Segundo ele, não é justo que um milionário no país pague proporcionalmente a metade do imposto do que um trabalhador comum.