Mais lidas

    Economia

    Economia

    Biden assina pacote fiscal 'histórico' de US$ 1,9 trilhão

    Escrito por Da Redação
    Publicado em 11.03.2021, 16:30:00 Editado em 11.03.2021, 16:40:56
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, assinou na tarde desta quinta-feira, 11, o pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão. Em breve cerimônia na Casa Branca, ele enfatizou a importância da medida, no momento em que o país tenta se recuperar do choque da covid-19. "Esta legislação histórica busca reconstruir a espinha dorsal deste país", elogiou.

    Biden disse que, com o pacote, será possível dar à classe trabalhadora e à classe média "uma chance de lutar". E também comentou que terá mais a dizer sobre a covid-19 em discurso nesta noite, bem como em uma viagem que planeja para a próxima semana.

    Primeiro vitória legislativa do democrata, que assumiu o cargo em 20 de janeiro, a proposta de estímulos passou nesta quarta-feira, 10, na Câmara dos Representantes, após já ter tramitado pelo Senado. A cerimônia na Casa Branca estava marcada para amanhã, mas foi adiantada para hoje porque a aprovação da lei no Congresso ocorreu antes do esperado pelo mandatário.

    A legislação inclui US$ 350 bilhões em ajuda financeira a governos estaduais e locais, pagamentos diretos de US$ 1,4 mil para indivíduos que ganham até US$ 75 mil por ano, a extensão dos benefícios de auxílio-desemprego de US$ 300 por semana, além de US$ 130 bilhões para escolas e US$ 14 bilhões para acelerar a distribuição de vacinas contra a covid-19. A medida mais polêmica, o aumento do salário mínimo do país de US$ 7,25 para US$ 15 a hora, foi retirada da proposta no Senado para agradar à ala mais moderada do partido.

    Ontem, o pacote passou na Câmara com 220 votos favoráveis e 211 contrários. Nenhum republicano votou a favor da aprovação da lei, enquanto apenas um democrata votou contra. A proposta de estímulos já havia sido aprovada na Casa no final de fevereiro, mas voltou para análise dos deputados após sofrer alterações no Senado.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Biden assina pacote fiscal 'histórico' de US$ 1,9 trilhão"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.