Economia

BC do Canadá mantém taxa básica de juros, mas retira forward guidance

Da Redação ·

O Banco do Canadá (BoC, na sigla em inglês) informou que decidiu manter a taxa básica de juros em 0,25% ao ano, mas retirou seu forward guidance atual. De acordo com decisão publicada nesta quarta-feira, os dirigentes consideraram que, embora a covid-19 continue a afetar a atividade econômica, a folga global da economia foi absorvida, satisfazendo assim a condição descrita nas orientações futuras do banco sobre sua política monetária.

continua após publicidade

"O Conselho decidiu finalizar o seu compromisso extraordinário de manter a taxa básica de juros no limite inferior efetivo. Olhando para o futuro, o Conselho espera que as taxas de juros precisem aumentar, com o momento e o ritmo desses aumentos guiados pelo compromisso do Banco de atingir a meta de inflação de 2%", destaca o documento.

Os dirigentes observaram que, no Canadá, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo semestre de 2021 parece ter sido ainda mais forte do que o esperado. Dessa forma, eles esperam que a economia do país cresça 4% em 2022 e cerca de 3,5% em 2023. "A variante Ômicron está pesando na atividade no primeiro trimestre. Embora seu impacto econômico dependa da rapidez com que essa onda passe, espera-se que seja menos grave do que as ondas anteriores. Espera-se então que o crescimento econômico se recupere e permaneça robusto ao longo do horizonte de projeção, liderado pelos gastos dos consumidores em serviços e apoiado pela força das exportações e do investimento empresarial", afirma.

continua após publicidade

Com relação à inflação, o banco espera que ela diminua para cerca de 3% até o final deste ano e, em seguida, se aproxime da meta ao longo do período de projeção, sendo que "o Banco usará suas ferramentas de política monetária para garantir que expectativas de inflação de curto prazo mais altas não sejam incorporadas à inflação em curso".

Os dirigentes também decidiram manter as participações de títulos no balanço patrimonial constantes, até que se comece a aumentar a taxa de juros.