MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Barbosa: Fato de PEC ter vindo com prazo considera algumas de nossas preocupações

O ex-ministro da Fazenda e um dos integrantes do grupo técnico de Economia do governo eleito, Nelson Barbosa, disse que a colocação de um prazo de até quatro anos para a retirada do Bolsa Família do teto de gastos atende "algumas" das preocupações da área

Lorenna Rodrigues, Amanda Pupo e Eduardo Gayer (via Agência Estado)

·
Escrito por Lorenna Rodrigues, Amanda Pupo e Eduardo Gayer (via Agência Estado)
Publicado em 28.11.2022, 19:23:00 Editado em 28.11.2022, 19:25:42
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

O ex-ministro da Fazenda e um dos integrantes do grupo técnico de Economia do governo eleito, Nelson Barbosa, disse que a colocação de um prazo de até quatro anos para a retirada do Bolsa Família do teto de gastos atende "algumas" das preocupações da área econômica da equipe de transição.

continua após publicidade

Inicialmente, o anteprojeto de lei da chamada Proposta de Emenda Constitucional (PEC) da Transição, apresentado pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, previa que o programa seria excepcionalizado da regra fiscal de forma permanente, mas o texto protocolado nesta segunda-feira pelo senador Marcelo Castro (MDB-PI) estabeleceu o prazo até 2026.

"Temos apresentado nossas considerações ao relator e aos demais membros do governo de transição. O fato de a PEC ter vindo com prazo de quatro anos já atendeu algumas de nossas preocupações", afirmou.

continua após publicidade

Em rápida entrevista a jornalistas ao deixar o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), onde funciona o governo de transição, Barbosa disse ainda que o governo considera outras opções para garantir o Bolsa Família de R$ 600, mas que a PEC é a "melhor solução". O orçamento enviado pelo atual governo prevê apenas R$ 405 por benefício.

Questionado sobre uma possível reação ruim do mercado ao texto, Barbosa respondeu: "A opinião do mercado o mercado dá."

O ex-ministro ressaltou que é urgente garantir a manutenção do valor do Bolsa Família e verbas para outros programas, como o Farmácia Popular e a merenda escolar. "A PEC precisa ser protocolada nesta semana para cumprir prazos. É necessário complementar orçamento, não dá pra esperar 1º de janeiro", completou.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

Deixe seu comentário sobre: "Barbosa: Fato de PEC ter vindo com prazo considera algumas de nossas preocupações"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
Compartilhe! x

Inscreva-se na nossa newsletter

Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!