Economia

Banrisul: lucro líquido sobe 30,4% no 4º trimestre; para R$ 247,8 mi

Da Redação ·

O Banrisul fechou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 247,8 milhões, representando um aumento de 30,4% frente ao resultado do quarto trimestre de 2020 e uma alta de 58,2% em relação ao terceiro trimestre.

continua após publicidade

O banco explica que a queda no resultado ajustado no comparativo trimestral reflete maior fluxo de despesas de provisão para perdas de crédito, redução da margem financeira, crescimento das receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias, aumento das despesas administrativas, elevação de outras despesas ajustadas líquidas de outras receitas e consequente menor volume de tributos sobre o lucro.

O lucro líquido ajustado foi de R$ 258 milhões, 20,1% acima do quarto trimestre de 2020 e 50,5% superior ao terceiro trimestre.

continua após publicidade

A margem financeira no terceiro trimestre ficou em R$ 1,173 bilhão, com redução de 7,9% em relação ao terceiro trimestre, refletindo, de acordo com release de resultado, o crescimento mais expressivo de despesas com juros frente ao aumento de receitas com juros, em um contexto que associa elevação da Taxa Selic e aumento do volume de operações de crédito.

As despesas com provisão contra devedores duvidosos (PDD) totalizaram R$ 155,7 milhões, com redução de 45,3% na comparação com o terceiro trimestre, refletindo, em especial, a rolagem da carteira por níveis de rating e o menor volume de recuperação de créditos baixados para prejuízo com provisionamento integral.

Os créditos em atraso acima de 90 dias estavam em R$ 849,2 milhões em dezembro de 2021, 2,4% abaixo de dezembro de 2020 e 0,6% menor que setembro de 2021. O índice de inadimplência acima de 90 dias caiu para 2,07% em dezembro do ano passado, de 2,31% em dezembro de 2020 e de 2,21% no terceiro trimestre.

continua após publicidade

As receitas de prestação de serviços e de tarifas bancárias somaram R$ 515,6 milhões no quarto trimestre, aumento de 4% frente ao terceiro trimestre de 2021 face, em especial, ao crescimento das receitas da rede de adquirência. Em 2021, essas receitas ficaram em R$ 1,97 bilhão, relativamente estáveis frente a 2020.

As despesas administrativas totalizaram R$ 976,5 milhões no quarto trimestre de 2021, com crescimento de 4,9% na comparação com o trimestre imediatamente anterior. As despesas administrativas, constituídas por despesas de pessoal e outras despesas administrativas, somaram R$ 3,66 bilhões no ano de 2021, aumento de 1,9% do ano de 2020.