Economia

Avanço do PIB do G-20 desacelera no 2º tri, mostra OCDE

Da Redação ·

O Produto Interno Bruto (PIB) do G-20, como é conhecido o grupo das 20 maiores economias do mundo, cresceu 0,4% no segundo trimestre de 2021 ante os três meses anteriores, segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

continua após publicidade

O resultado mostra desaceleração ante o primeiro trimestre do ano, quando o PIB do G-20 teve aumento de 0,9% em relação ao último trimestre de 2020, mostra relatório da OCDE, publicado nesta quarta-feira.

A OCDE ressalta, porém, que há grandes diferenças de desempenho entre os países que compõem o grupo.

continua após publicidade

No Brasil, o PIB encolheu 0,1% no segundo trimestre, após avançar 1,2% entre janeiro e março. O arrefecimento foi marcante também na Turquia (de +2,2% no primeiro trimestre para +0,9% no segundo trimestre), na Coreia do Sul (de +1,7% para +0,8%), na Austrália (de +1,9% para +0,7%), na Índia (de +2,3% para -10,2%) e no Canadá (de +1,4% para -0,3%).

Por outro lado, a OCDE destaca que houve retomada do crescimento no Reino Unido (de -1,6% no primeiro trimestre para +4,8% no segundo trimestre), na União Europeia (de -0,1% para +2,1%), na Alemanha (de -2% para +1,6%), na Arábia Saudita (de -0,5% para +1,1%) e no Japão (de -1,1% para +0,5%).

Em outras partes, a economia ganhou força do primeiro para o segundo trimestre: Itália (de +0,2% para +2,7%), Estados Unidos (de +1,5% para +1,6%), México (de +1,1% para +1,5%), China (de +0,4% para +1,3%), Indonésia (de +0,3% para +1,3%) e França (de estável para +1,1%).

Ainda no segundo trimestre, o PIB geral do G-20 ultrapassou o nível pré-pandemia da covid-19 em 0,7%, graças principalmente às contribuições de China e Turquia, diz a OCDE. A maioria dos países do grupo, no entanto, permanece abaixo do patamar anterior à pandemia.