Economia

Ásia: bolsas fecham sem direção única, esperando por BCs e ante tensões EUA-China

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

As bolsas da Ásia fecharam sem direção única nesta segunda-feira, 13, em meio à expectativa por definições de política monetária de bancos centrais de economias desenvolvidas nesta semana. A decisão da chinesa SenseTime de adiar a abertura de capital, após sanções dos Estados Unidos, penalizou os negócios em Hong Kong.

continua após publicidade

Os mercados iniciaram o pregão com ganhos generalizados, acompanhando o clima positivo em Wall Street na última sexta-feira, após dados de inflação ao consumidor nos EUA em linha com expectativas.

Ao longo da sessão, no entanto, a confiança arrefeceu nas mesas de operações, na esteira das persistentes incertezas quanto à Ômicron e às tensões geopolíticas entre Washington e Pequim.

continua após publicidade

Depois que os EUA incluíram a empresa chinesa de inteligência artificial SenseTime em uma lista de sanções, a companhia anunciou hoje que adiará a oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Bolsa de Hong Kong que estava marcada para a próxima sexta-feira. O caso ilustra as dificuldades de corporações da China em operar no meio de um ambiente de divergências entre as duas maiores economias do planeta.

Nesse cenário, o índice Hang Sang, referência em Hong Kong, cedeu 0,17%, a 23.954,58 pontos, no fechamento. O papel da Evergrande perdeu 2,82%, diante da crise de liquidez da incorporadora chinesa, que se tornou oficialmente inadimplente na semana passada.

Em Taiwan, o Taiex baixou 0,33%, a 17.767,60 pontos. Na China continental, Xangai ganhou 0,40%, a 3.681,08 pontos, enquanto Shenzhen, menos abrangente, subiu 0,60%, a 2.561,91 pontos. Perspectivas de novas medidas de estímulos econômicos por Pequim deram suporte às ações nessas duas praças chinesas.

continua após publicidade

No Japão, o Nikkei, de Tóquio, aumentou 0,71%, a 28.640,49 pontos. Por lá, investidores aguardam a decisão de juros do Banco do Japão (BoJ), agendada para sexta-feira. Outros BCs desenvolvidos também se reúnem ao longo da semana, com destaque para Federal Reserve (Fed), na quarta-feira, e Banco Central Europeu (BCE) e Banco da Inglaterra (BoE), na quinta-feira.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi cedeu 0,28%, a 3.001,66 pontos, na Bolsa de Seul. Na Oceania, o S&P/ASX 200, de Sydney, ganhou 0,35%, a 7.379,30 pontos.