Economia

Apreciação de tributária ampla fica a critério do presidente da CCJ, diz Pacheco

Da Redação ·

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se comprometeu no período da tarde desta quarta-feira a agilizar o processo de debates sobre uma reforma tributária ampla, após reunião com o presidente da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), Robson Andrade. O empresário apresentou, em nome do setor, pedido para que a matéria seja votada o quanto antes.

continua após publicidade

Em entrevista coletiva, Pacheco afirmou que a decisão de tramitação de uma proposta de reforma tributária ampla ficará a cargo do presidente da Comissão de Constituição e Justiça, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). "Sabedores das dificuldades que há em relação a esse tema, cuja complexidade é muito grande, mas vamos insistir neste caminho que é reivindicado pelo setor produtivo pelos prefeitos, pelos Estados", emendou.

De acordo com o presidente da Casa, o senador Roberto Rocha (PSDB-MA) deve requerer no plenário do Senado ainda nesta quarta a realização de mais um ciclo de debates sobre o texto e a proposta. "Esse é o nosso desejo", afirmou. "Sem prejuízo dos projetos de lei que tramitam na Câmara dos Deputados com este mesmo objetivo e objeto, temos compromisso de avaliação e evolução da proposta de emenda à Constituição PEC 110/19 no Senado", disse o presidente do Senado.