MAIS LIDAS
VER TODOS

Economia

Agência Moody’s melhora perspectiva da classificação de risco do Brasil

A agência de classificação de risco Moody's elevou nesta quarta-feira, 1º de maio, a perspectiva da avaliação de crédito do Brasil de estável para positiva. A nota brasileira atualmente é Ba2, a dois degraus do "grau de investimento".A expectativa de que

Célia Froufe (via Agência Estado)

·
Escrito por Célia Froufe (via Agência Estado)
Publicado em 01.05.2024, 14:22:00 Editado em 01.05.2024, 14:26:29
Imagen google News
Siga o TNOnline no Google News
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.
Continua após publicidade

A agência de classificação de risco Moody's elevou nesta quarta-feira, 1º de maio, a perspectiva da avaliação de crédito do Brasil de estável para positiva. A nota brasileira atualmente é Ba2, a dois degraus do "grau de investimento".

continua após publicidade

A expectativa de que a agência poderia anunciar alguma revisão na nota ou perspectiva brasileira ainda esta semana foi adiantada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em coletiva na noite da terça-feira, 30.

Segundo ele, além de Moody's, a Fitch também está prestes a finalizar um relatório.

continua após publicidade

"A Moody's avalia que as perspectivas de crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil são mais robustas do que nos anos pré-pandemia, apoiadas pela implementação de reformas estruturais em múltiplas administrações, bem como pela presença de barreiras de proteção institucionais que reduzem a incerteza em torno da direção política futura", explicou a agência.

A empresa de rating salientou que a mudança da perspectiva para positiva é sustentada pela avaliação de que um crescimento mais robusto, combinado com um progresso contínuo, embora gradual, em direção à consolidação fiscal, poderá permitir a estabilização do peso da dívida do Brasil. "No entanto, existem riscos para a execução, por parte do governo, da consolidação orçamentária contínua", pontuou.

A afirmação da classificação Ba2 foi impulsionada, de acordo com a empresa, pela força fiscal ainda relativamente sensível, dada a elevada carga da dívida do Brasil e a fraca capacidade de pagamento da dívida, que permanece sensível a choques econômicos ou financeiros.

continua após publicidade

A dependência do Brasil do financiamento em moeda local e de um mercado financeiro interno profundo, no entanto, mitiga os riscos de financiamento. A decisão pela manutenção do Ba2 também tem em conta a força de crédito subjacente soberano, incluindo uma economia grande e diversificada, instituições e governança moderadamente fortes e uma posição externa forte, diz a agência.

Questão fiscal

Segundo a agência, além da perspectiva, a classificação soberana do Brasil seria elevada se o governo se mostrasse bem-sucedido na melhoria constante do saldo primário e dos déficits fiscais globais, o que aumentaria a credibilidade da política fiscal.

continua após publicidade

"Este desenvolvimento indicaria a capacidade do governo de manter o rumo, reforçando as perspectivas favoráveis para a trajetória fiscal do Brasil e apoiando a redução do prêmio de risco soberano, reduzindo, por sua vez, os custos de empréstimos para o governo", trouxe a empresa em comunicado

No documento, a empresa reforça que a manutenção de um crescimento sólido do Produto Interno Bruto (PIB), em linha com as atuais previsões da Moody's, apoiaria a capacidade do governo de proporcionar melhorias nas métricas fiscais.

Por outro lado, a agência de rating salientou que emergiriam pressões de crédito negativas se o compromisso com a consolidação orçamentária enfraquecesse, conduzindo a uma deterioração dos saldos orçamentais primário e global.

"A erosão da credibilidade política que enfraquece a confiança dos investidores, pesando sobre o crescimento e o investimento, e o aumento dos custos de financiamento do governo também enfraqueceriam a qualidade de crédito do Estado", pontuou a Moody's, observando que o crescimento persistentemente baixo do PIB representaria um desenvolvimento negativo em termos de crédito que afetaria negativamente o perfil de crédito do Brasil.

Gostou desta matéria? Compartilhe!

Icone FaceBook
Icone Whattsapp
Icone Linkedin
Icone Twitter

Mais matérias de Economia

    Deixe seu comentário sobre: "Agência Moody’s melhora perspectiva da classificação de risco do Brasil"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.
    Compartilhe! x

    Inscreva-se na nossa newsletter

    Notícia em primeira mão no início do dia, inscreva-se agora!