Economia

Adiada mais uma, votação de regulação de criptomoedas pode ocorrer em agosto

Thaís Barcellos e Iander Porcella (via Agência Estado) ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

A votação final do projeto de regulação do mercado de criptomoedas foi adiada mais uma vez na Câmara dos Deputados, depois de ter entrado na pauta da sessão de nesta quinta-feira, 14. O texto, contudo, pode ser votado na volta do recesso parlamentar, em agosto, mesmo em meio à campanha eleitoral. Tudo vai depender dos acordos que serão fechados nas próximas semanas.

continua após publicidade

Diante do atraso na apreciação de projetos prioritários por causa das discussões da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) dos Benefícios, aprovada ontem, o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), comunicou que a Câmara fará um esforço concentrado entre os dias 1º e 5 de agosto.

Na próxima segunda-feira, 18, começa formalmente o recesso parlamentar e a tendência, com o pleito em outubro, é de que Brasília fique vazia no segundo semestre. Desse modo, o receio do setor era de que o projeto, que é prioridade para aumentar a robustez do mercado, ficasse só para depois das eleições - atrasando sua vigência, que está prevista para começar seis meses após a promulgação.

continua após publicidade

O projeto cria regras para a venda de criptoativos e para o funcionamento das corretoras, que vão precisar de autorização do futuro regulador, e estabelece penas para os crimes relacionados a essa atividade. Na nova rodada de discussão na Câmara, o relator Expedito Netto (PSD-RO) retirou itens polêmicos, como a necessidade de segregação patrimonial e as regras para a transição.

Apesar das críticas manifestadas pela Associação Brasileira de Criptoeconomia às mudanças realizadas pelo relator, o setor tem pressa pela aprovação do projeto, para reforçar a seriedade e o compromisso do mercado com regras de proteção ao consumidor e de prevenção à lavagem de dinheiro.