Economia

ABCR: fluxo de veículos em estradas com pedágio sobe 2,1% em março ante fevereiro

Da Redação ·

O fluxo de veículos em estradas com pedágio cresceu 2,1% na margem em março, na série com ajuste sazonal, informaram a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e a Tendências Consultoria Integrada. O resultado levou o Índice ABCR com ajuste sazonal aos 156,72 pontos, o maior nível desde novembro de 2019 (157,67).

continua após publicidade

O aumento do fluxo na margem em março foi disseminado entre os veículos leves (2,7%) e pesados (0,5%). Na comparação interanual, o trânsito total de veículos cresceu 22,2% em março, também com aumentos nas categorias leve (31,4%) e pesado (2,2%).

Em nota, o analista de Macroeconomia e Política da Tendências, Thiago Xavier, observa que o segmento de veículos leves tem sido beneficiado pela maior segurança das famílias com o quadro sanitário, mas ainda pode enfrentar entraves com pressões inflacionárias, baixo crescimento salarial e encarecimento do crédito. O segmento de pesados tem apresentado menor dinamismo, observa.

continua após publicidade

"Tal desempenho está associado à conjuntura adversa do setor industrial, tanto do ponto de vista da produção - com aumento de custos dos insumos e logísticos -, como da demanda, considerando que parte das famílias de maior classe de renda têm direcionado a maior parte dos seus recursos para serviços (como bares e restaurantes, antes operando parcialmente), enquanto as famílias de menor rendimento foram desproporcionalmente afetadas pelas pressões inflacionárias", afirma Xavier.

O fluxo total de veículos em estradas pedagiadas cresce 7,7% no acumulado do ano e 11,9% nos 12 meses encerrados em março, de acordo com a ABCR e a Tendências. As altas são, respectivamente, de 10,0% e 14,1% no segmento de leves e de 1,3% e 6,1% no segmento de pesados.

Estados

continua após publicidade

Em São Paulo, o fluxo total de veículos cresceu 1,5% em março ante fevereiro e 24,9% na comparação interanual. Tanto o segmento de leves quanto o de pesados tiveram alta de 1,7% na margem. Em relação a março de 2021, o fluxo de veículos leves avançou 34,5% e o de pesados, 1,8%.

O trânsito de veículos nas estradas paulistas acumula alta de 8,5% em 2022 e de 12,5% nos 12 meses encerrados em março. O segmento de leves cresce 11,0% no ano e 14,9% em 12 meses, enquanto o de pesados acumula alta de 0,6% em 2022 e de 5,3% em 12 meses.

No Rio de Janeiro, o fluxo total de veículos avançou 4,1% em março ante fevereiro, puxado por uma alta de 3,2% dos veículos leves e estabilidade (0,0%) dos pesados. Na comparação interanual, o fluxo total cresceu 15,6%, com aumentos disseminados entre leves (18,0%) e pesados (4,9%).

O fluxo total de veículos nas estradas do Rio cresce 5,6% no acumulado de 2022 e 13,0% nos 12 meses encerrados em março. Os veículos leves avançam 5,9% no ano e 14,1% em 12 meses, enquanto o fluxo de veículos pesados cresce 4,3% em 2022 e 8,1% em 12 meses.