Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Paraná gerou 19,5 mil vagas de emprego no 1º bimestre

.

Foto: Arquivo
Foto: Arquivo

O Paraná gerou 19,5 mil vagas com carteira assinada nos primeiros dois meses do ano. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho mostram que somente em fevereiro o saldo foi de 7.703 vagas. Foi o quarto melhor resultado do País. 

No acumulado do ano, o setor que mais contratou com carteira assinada no Paraná foi o de serviços, com 11.783 vagas, seguido pela indústria da transformação, com 7.099. O desempenho do estado ficou atrás de São Paulo (30.040 vagas), Santa Catarina (16.344) e Rio Grande do Sul (13.024).Na região, o município com melhor desempenho novamente foi Arapongas. 

O município gerou 126 vagas de emprego em fevereiro. No acumulado do ano, o saldo é positivo em 255 postos de trabalho. Assim como no restante do estado, o setor de serviços gerou o maior salto, com 68 novas vagas, seguido do comércio, com 24 novos postos de trabalho.Em Apucarana, fevereiro registrou perda de 212 vagas em fevereiro. A indústria (-130) e o comércio (-61) foram os setores que mais perderam postos de trabalho. 

Seguindo tendência estadual, a área serviços é que registrou melhor desempenho, com geração de 12 vagas. No acumulado do ano, o saldo está negativo em 272 vagas.  Nos demais municípios polo da região, Jandaia somou 10 vagas no mês que encerrou e Ivaiporã e Faxinal também fecharam fevereiro com saldo negativo de 8 e 7 vagas, respectivamente. Entre os municípios com mais de 30 mil habitantes, Curitiba foi a cidade que mais contratou, com saldo de 4.161 vagas, seguida por Maringá (1.275) e Cascavel (1.257).

Brasil
 Com geração de 61.188 vagas formais de emprego, fevereiro foi o segundo mês consecutivo com saldo positivo de vagas. A alta foi de 0,16% sobre o estoque do mês anterior.Também foi o melhor resultado para o mês desde 2014, quando 260.823 vagas foram criadas, segundo série do Caged sem ajustes.

No acumulado do ano, houve crescimento de 143.186 empregos, ou alta de 0,38%. Em 12 meses, o saldo foi positivo em 102.494 postos de trabalho, com crescimento de 0,27%.Por atividade, serviços se destacaram enquanto o comércio foi o destaque negativo do período. Os setores que mais contrataram foram serviços, com saldo de 65.920 postos, seguido pela indústria de transformação (17.363 postos).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber