Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Economia

Irmãos Batista usarão ações como garantia

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O juiz da 6ª Vara Criminal Federal de São Paulo, Diego Paes Moreira, aceitou o pedido da defesa dos irmãos Joesley e Wesley Batista e decretou o sequestro de 25 milhões de ações da JBS S.A.

O valor substitui o seguro-garantia que os irmãos -principais acionistas do grupo- haviam se comprometido a apresentar na ação em que são réus.

Eles são acusados de insider trading ao comprar derivativos de dólar e vender ações da JBS S.A. antes da divulgação da delação premiada, em maio de 2017, e lucrar com as oscilações do mercado quando a notícia veio a público.

A defesa dos irmãos Batista pediu a substituição da garantia pela caução de ações da JBS S.A argumentando que seriam suficientes para garantir o valor do sequestro judicial de R$ 238 milhões. A defesa argumentou que não teriam sucesso na contratação do seguro-garantia no mercado.

Sem sucesso no bloqueio de bens dos acusados, o juiz afirmou que "não há sequer alternativa viável de sequestro de outros bens que não sejam as ações indicadas pelos próprios réus".

A decisão do juiz é de 28 de fevereiro, quando a ação da JBS custava R$ 9,86. Nesta terça-feira (6) o papel fechou cotado a R$ 9,46.

O Ministério Público Federal foi contrário à decisão do juiz. O argumento é que as ações são voláteis, devido às frequentes oscilações de preço nos últimos meses.

O órgão disse também que as perspectivas da empresa não são favoráveis, "pois vendeu ativos recentemente para diminuir seu endividamento".

O juiz se manifestou na sentença dizendo que a oscilação de preços faz parte do mercado de ações.

As ações ficarão indisponíveis até nova decisão judicial. Ainda de acordo com a decisão do juiz, a defesa dos irmãos Batista deve apresentar o indicativo do valor das ações a cada dois meses para atualizar o montante sequestrado. Se houver alteração do valor das ações, o montante pode ser alterado.

Joesley e Wesley foram presos em setembro, sob a acusação de insider trading. No mês passado, Wesley foi libertado, após habeas corpus.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber