Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Número de mulheres que pilotam aeronaves no Brasil cresceu 106% em 2 anos

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O número de mulheres com licença ativa para pilotar aeronaves cresceu 106% de 2015 a 2017, de acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). As informações são da Agência Brasil.

Segundo a Anac divulgou nesta segunda-feira (5), existem no Brasil 1.465 mulheres exercem a atividade. Os homens são 46.556. O maior crescimento ocorreu no número de mulheres com licença de pilotos privados de avião, que aumentou 165%, passando de 279, em 2015, para 740 até o final de 2017.

De acordo com a Anac, apesar de os homens serem a maioria nos postos de pilotos, mecânicos e despachantes, o cenário está mudando aos poucos com o ingressos de mais mulheres no setor, em especial no comando das aeronaves.

A Anac também identificou aumento no segmento de pilotos privados de helicóptero, que passou de 47 mulheres em 2015 para 167 em 2017 -crescimento de 255%.

No caso de pilotos de avião de empresas aéreas, o número de mulheres passou de 29, em 2015, para 41 em 2017. Também aumentou a presença de mulheres piloto de linhas  que operam com helicóptero, que foi de 14 profissionais para 22 no mesmo período.

O número de mulheres mecânicas de aeronave também cresceu. O percentual foi de 30% no período, passando de 179, em 2015, para 233 em 2017. "No entanto, o número ainda é pequeno quando comparado aos profissionais do sexo masculino: 8092 em 2017", informou a Anac.

Os dados excluem a carreira de comissário de bordo que, historicamente, sempre teve mais profissionais do sexo feminino. Ao todo, são 6.485 profissionais contra 3.335 homens habilitados para a função. De acordo com a agência, o levantamento de profissionais habilitados é feito a partir da extração das licenças ativas emitidas exclusivamente pela Anac.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber