Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

'Guerra fiscal é boa e fácil', afirma Trump

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assumiu um tom desafiador nesta sexta-feira (2) para defender seu plano de impor tarifas à importação de aço e alumínio no país.

"Quando um país (EUA) está perdendo muitos bilhões de dólares no comércio com virtualmente todos os países com os quais negocia, guerras comerciais são boas e fáceis de vencer", escreveu Trump em sua conta oficial no Twitter.

"Exemplo: se temos déficit de US$ 100 bilhões com determinado país e ele tenta ser engraçadinho, é só não comercializar mais, e saímos ganhando, e muito. É fácil!", afirmou.

Trump disse ainda que a indústria siderúrgica americana está em mau estado e que é preciso proteger o país e os trabalhadores. "Se você não tem aço, você não tem um país", afirmou.

O presidente americano vem justificando as tarifas como uma forma de empregos dos americanos contra produtos estrangeiros mais baratos.

Muitos economistas dizem, no entanto, que o impacto da alta dos preços para os compradores de aço e alumínio vai destruir mais empregos do que as tarifas criarão.

Em um dos primeiros sinais de inquietação entre as grandes empresas, a sueca Electrolux, maior fabricante europeia de eletrodomésticos, anunciou a suspensão de um investimento de US$ 250 milhões em uma fábrica de equipamentos para cozinhas no estado do Tennessee, anunciado em janeiro.

"Estamos preocupados com o impacto que as tarifas poderiam ter sobre a competitividade de nossas operações nos Estados Unidos", afirmou a companhia sueca.

A Electrolux acrescentou que "tarifas provavelmente causarão um aumento significativo no preço do aço no mercado dos Estados Unidos", o que, segundo a empresa, "daria a produtos estrangeiros uma vantagem desleal de preços com relação aos produtos fabricados nos Estados Unidos".

Para criticar as tarifas, a União Europeia também recorre ao argumento de proteção dos trabalhadores.

"Não aceitaremos em silêncio que nossa indústria seja prejudicada por medidas desleais que colocam milhares de empregos europeus em risco", disse Jean-Claude Juncker, o presidente da Comissão Europeia.

Steven Ciobo, ministro do Comércio Internacional australiano, alertou que a imposição de tarifas poderia levar a economia mundial a uma recessão.

"Se uma sucessão de ações e reações irromper entre as grandes economias, a única coisa que resultará disso é uma desaceleração do crescimento econômico",afirmou. "E se as coisas se agravarem demais podemos ter, por exemplo, uma recessão", disse Ciobo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber