Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Após primeiro teste coletivo, pilotos afirmam que já esqueceram do halo

.

JULIANNE CERASOLI

BARCELONA, ESPANHA (UOL/FOLHAPRESS) - Para quem olha de fora, é impossível não notar o halo, proteção de cockpit que a Fórmula 1 estreia nesta temporada. Os pilotos, entretanto, afirmam: mesmo após terem feito apenas um dia de testes na pré-temporada, eles até já esqueceram da novidade. “Sei que é algo muito marcante olhando de fora”, reconheceu Fernando Alonso, da McLaren. “Até para mim, se eu vejo alguma foto, logo noto o halo. Mas, quando você está pilotando, seu foco está lá na frente e não fica olhando para a parte central do chassi. E nas curvas você olha para a esquerda ou para a direita. Então não interfere em nada.”

Bem menos experiente que o piloto de 36 anos, Pierre Gasly, que se prepara para sua primeira temporada completa, pela Toro Rosso, concorda com o espanhol, ainda que não tenha se conformado totalmente com a nova proteção. “Já disse várias vezes que não sou nem um pouco fã do halo, mas provavelmente teremos de lidar com isso. Em termos de pilotagem, não muda muita coisa. Você ainda vê a pista normalmente e o halo não muda nada na maneira de pilotar.”

Outro piloto que não vê qualquer diferença em pilotar com o halo é Nico Hulkenberg, da Renault. “Você meio que esquece. Honestamente, não afeta a minha pilotagem de maneira alguma.”

Entrar e sair do carro com a novidade também parece mais um desafio para quem vê do lado de fora do que realmente é. Perguntado pela reportagem sobre o processo de entrar e sair do carro, Hulkenberg admitiu que a operação agora é mais “acrobática”, mas não vê problemas. Pelo menos para ele, um dos pilotos mais altos do grid. “É mais fácil para mim porque eu tenho pernas longas e posso entrar e sair mais fácil que os baixinhos. É tipo uma escalada, um pouco mais acrobático, mas não é um problema.”

Já Alonso é o piloto mais baixo do pelotão, com 1,70m, e disse ter sentido dificuldades, mas elas não têm exatamente a ver com seu tamanho. “Você tenta ter cuidado para entrar e sair quando está na garagem porque as luzes ficam próximas e há pouco espaço, mas até o momento o halo não tem se mostrado um problema.”

Os testes coletivos da pré-temporada continuam até a quinta-feira (1º) no Circuito da Catalunha, em Barcelona, na Espanha. O primeiro dia de treinos foi liderado por Daniel Ricciardo, da Red Bull. Vatteri Bottas, da Mercedes, foi o segundo, e Kimi Raikkonen, da Ferrari, o terceiro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber