Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Crise nos Estados afeta consignado, afirma Itaú

.

DANIELLE BRANT

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A queda, em 2017, nas concessões de crédito consignado, modalidade considerada segura por ter desconto em folha de pagamento, foi motivada por uma posição de maior cautela do Itaú Unibanco em meio à crise fiscal vivida por vários Estados do país, afirmou nesta terça (6) o presidente do maior banco privado do país, Candido Bracher.

No quatro trimestre, a carteira de consignado recuou 1% em relação ao mesmo período de 2016, para R$ 44,2 bilhões. "A razão tem muito a ver com o comportamento prudencial em razão da crise fiscal que tem afetado Estados e municípios e nos leva a ser muito mais cautelosos na expansão dessa carteira para esses clientes", ressaltou.

"Ultimamente já temos visto crescimento vindo de outros segmentos, como INSS e empresas privadas. Então temos boas perspectivas de crescimento para essa carteira em 2018", afirmou Bracher.

Assim como seu maior concorrente privado, o Bradesco, o presidente do Itaú descartou aquisições neste ano. "Não vemos grande utilização de recursos em aquisições. Achamos que o mercado está bastante consolidado, não há espaço para muita consolidação", disse.

Ele vê ainda espaço para aumentar a rentabilidade das operações do banco na América Latina.




O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber