Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Muito além do Bitcoin: conheça 10 criptomoedas que competem no mercado

.

A Ethereum é uma plataforma de código aberto para transações. Utiliza o Ether, sua moeda virtual - Foto - Steven Heap/123RF
A Ethereum é uma plataforma de código aberto para transações. Utiliza o Ether, sua moeda virtual - Foto - Steven Heap/123RF

O Bitcoin não é a única moeda virtual no mercado. Apesar de protagonizar o cenário das chamadas criptomoedas, centenas de outras marcas disputam espaço com o Bitcoin nesse mercado.

A montanha russa das criptomoedas continua com seus altos e baixos, com preços que foram às alturas em pouco tempo, mas recentemente mostraram certa fragilidade. 

Bitcoin

Devido à volatilidade e uma suposta falta de lastro, alguns países chegaram a proibir as transações com as chamadas moedas virtuais. Alguns especialistas, inclusive apontam o perigo de criação de uma bolha financeira através da moeda.

No Brasil, empresas que trabalham com moedas virtuais têm sofrido represálias, e diversos bancos têm se negado a manter contas dessas organizações, mesmo a empresas com mais de um milhão de clientes.

Porém, segundo quem trabalha com elas, a ideia é que as criptomoedas possam abrir espaço para que mais pessoas possam financiar e negociar dentro deste mercado.

A origem delas veio justamente desse tipo de ideal. Como a base do código é aberto, todos os anos diversas novas moedas virtuais surgem no mercado para disputar espaço. Quase todas buscam o mesmo princípio: liberdade de circulação e independência dos bancos.

Bitcoin

A mais valiosa e mais conhecida delas é o Bitcoin, que chega a movimentar mais de 15 bilhões de dólares em um único dia. No entanto, centenas de outras moedas disputam entre si a preferência dos investidores digitais. Apenas no site especializado Coin Market Cap, há pelo menos 1.448 tipos de moedas, que juntas movimentam dezenas de bilhões de dólares todos os dias.

Essa tendência segue inclusive no Brasil. Em São Paulo, por exemplo, uma Bolsa de Moedas Virtuais Empresariais (Bomesp) se prepara para iniciar suas atividades a partir do segundo semestre deste ano. Com intenções de criarem uma bolsa para financiamento de projeto de diversos tamanhos, os empresários e investidores da Bomesp criaram a própria moeda, a Niobium Coin (NBC).

A fama das moedas se espalhou, e ela agora protagoniza desde disputas políticas e econômicas, até situações inusitadas de puro desconhecimento. No Rio de Janeiro, um grupo de criminosos protagonizou uma cena fora do comum durante um assalto a uma casa de câmbio. Após renderem donos e funcionários e roubarem R$ 100 mil, os assaltantes, para surpresa de todos ainda exigiram a entrega de bitcoins.

Apesar de engraçado, a moeda virtual também tem protagonizado golpes na internet, desde vendas de carteiras e de mineração falsas até a criação de esquemas de pirâmide. 

Diversos Hackers também aproveitam falhas nos sistemas de transações virtuais para o roubo de dados e valores. 

Mesmo assim, o avanço da moeda virtual parece inevitável e cresce o número de pessoas fazendo transações pelo sistema. Desde coisas cotidianas até venda de serviços.

Em 2017, por exemplo, um brasileiro inovou ao exigir pagamento em bitcoins por seu apartamento na cidade de Santos. Outros visionários foram os cantores da dupla sertaneja João Bosco e Vinícius, que passaram a aceitar pagamento em BitCoin por seus shows no Brasil.

No entanto, como se sabe, o BitCoin é apenas uma das centenas de moedas virtuais. A Sputnik Brasil separou uma lista com algumas das moedas mais valiosas e conhecidas para além do Bitcoin.

1. Ethereum

A Ethereum é uma plataforma de código aberto para transações. Utiliza o Ether, sua moeda virtual. Ela é considerada a segunda moeda de mais valor entre as moedas virtuais comercializadas, perdendo apenas para o BitCoin. É também a mais conhecida além do mais famosa moeda virtual. Em 2016, problemas internos fizeram com que ela se quebrasse em duas, formando além dela mesma, mais uma versão clássica.

2. Cardano

Criada em 2015 por Charles Hoskinson, co-fundador da Ethereum, a Cardano é uma das moedas virtuais que mais se valorizou no ano passado. A Cardano tem um protocolo considerado mais robusto que a Ethereum, e por isso com mais recursos. Ela é conhecida como Ethereum dp Japão, pois em sua oferta inicial no mercado, 95% dos participantes eram japoneses. Ela é considerada uma plataforma dinâmica e econômica.

3. Litecoin

A moeda virtual surgiu em outubro de 2011 e é considerada mais leve para processamento do que o Bitcoin. A grande da atração dessa moeda é a possibilidade de mineração utilizando hardwares mais modestos, sem máquinas maiores, por exemplo. Com isso, ela se propõe uma moeda mais democrática e fácil de ser utilizada.  Apesar desse aspecto, é uma das 10 mais valiosas moedas em negociações no mundo financeiro virtual.

4. Stellar

Também entre as mais valiosas criptomoedas atualmente em trânsito no mundo, a Stellar foi criada pensando na formatação do novo sistema financeiro mundial. Em relação ao BitCoin, ela apresenta a vantagem de fazer transações rápidas e não utilizar a mineração. A plataforma permite ao usuário que faça transações em qualquer tipo de moeda de forma decentralizada. Seu atraiu parceiras de peso, como com a gigante IBM.

5. NEM

Comumente entre as 10 mais valiosas moedas virtuais do mundo, a NEM utiliza um algoritmo diferente do utilizado pelo BitCoin. A diferença beneficia as o investidores que fazem mais transações na rede, os supostamente mais ajudariam na economia. O BitCoin, por outro lado, favorece os mineradores com melhores hardwares. A NEM ainda dá a seus usuários uma 'nota' que aumenta os benefícios de seus usuários conforme o tamanho dela. Com esse sistema alternativo, os idealizadores desta moeda procuram distribuir melhor as transações, dando mais chances a quem não possui um hardware poderoso para mineração. Além disso, por ser possível minerar a moeda em qualquer computador, ela se mostra uma opção ecológica, mais utiliza menos energia.

6. Ethereum Classic

A Ethereum Classic surgiu recentemente, ainda em 2016, quando um ataque de hackers ao sistema utilizado pela Ethereum fez com que desenvolvedores e mineiros da moeda escolhessem caminhos diferentes. Apesar de parecida com a Ethereum, a Ethereum Classic é uma versão diferente, e portanto, uma moeda virtual diferente. É uma continuação da plataforma original da Ethereum, por isso "Classic".

7. Monero

Criada em 2014, a moeda virtual pretende através tornar as transações o mais anônimas possível, além tornar a mineração mais igualitária, para que mais pessoas possam ter acesso a esse tipo de operação. Seu formato fez com que fosse adotada por sites como o darknet  Alphabay,  que chegou a ter mais de 200 mil usuários. O site foi fechado pela justiça em 2017 devido à ilegalidade de seu funcionamento, vendendo coisas como contas roubadas da Uber.

8. Zcash

A Zcash tem um princípio que abrange sua fundação e forma de ser: a privacidade. Ela foi fundada em 2016, devido a problemas que o BitCoin acarretava nesse sentido, com a intenção de manter empresas e indivíduos anônimos. Cada transação com Zcash oculta automaticamente a fonte de envio e também informações do destino. Dessa forma, a Zcash se posiciona no mercado como uma forma de fazer transações de maneira um tanto mais particular. Por essas e outras, o Zcash também se popularizou muito rápido e é uma das mais conhecidas moedas virtuais da atualidade.

9. Dogecoin

Talvez uma das mais simpáticas dentre as centenas de moedas virtuais disponíveis, a Dogecoin um meme como símbolo e funciona pela lógica P2P (peer-to-peer). Para quem não conhece o meme, o Doge é um cachorro da raça Shiba que viralizou murmurando palavras que parecem inglês. A ideia da moeda surgiu através de um tweet do funcionário de marketing da Adorbe, Jackson Pallmer, que disse que investiria em "Dogecoins".

Com uma recepção positiva, ele resolveu criar a moeda. A Dogecoin se valorizou rápido, e hoje está entre as mais valiosas e conhecidas, como mostra o site Coin Market Cap.

10. Ripple 

Fundada pela OpenCoin, outra das mais conhecidas entre as moedas digitais é a Ripple, também conhecida como XRP. A rede é um sistema de pagamentos em código aberto, que tem um objetivo claro de ultrapassar barreiras de taxas impostas pelos instituições financeiras. Seus idealizadores apoiam a ideia de que o dinheiro circule livremente. Atualmente a Ripple é a terceira moeda virtual com maior volume de transações no mundo.

Fonte - Agência de Notícia Sputnik

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber