Mais lidas
Economia

Geração da era digital passa a ter voz, prevê estudo

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ano que vem deve marcar a entrada definitiva dos "millennials" -a geração que já nasceu na era digital- como agentes relevantes na economia mundial, segundo o relatório elaborado pelo Credit Suisse.

De acordo com pesquisa feita pelo banco, os interesses que norteiam o grupo são eficiência energética, o consumo sustentável e a tecnologia "blockchain", usada em criptomoedas, como o bitcoin.

"Estamos focados no impacto causado pela próxima geração de investidores -os millennials. Temos a sensação de que 2018 será lembrado como o ano em que eles deram passos importantes para se tornarem a força decisiva sobre temas relevantes", afirma, em nota, Nannette HechlerFayd'herbe, responsável pela área de estratégia de investimento e pesquisa do Credit Suisse.

Por outro lado, uma preocupação desse grupo são os preços de habitação, em alta nas economias desenvolvidas.

Nos Estados Unidos, levantamento recente apontou que na maioria dos Estados um salário mínimo federal (em torno de R$ 23 por hora) não é suficiente para alugar uma residência modesta de dois quartos. Na maior parte, são necessários mais de dois mínimos para cobrir esse custo.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber