Mais lidas
Economia

Com arrecadação em alta, equipe econômica libera R$ 7,5 bi em gastos

.

JULIO WIZIACK

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A equipe econômica anuncia nesta sexta-feira (17) o descongelamento de R$ 7,5 bilhões em gastos que estavam previstos no Orçamento deste ano.

Congressistas que apoiaram o presidente Michel Temer contra a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República na Câmara pediam a liberação de algo entre R$ 10 bilhões e R$ 15 bilhões.

No pedido, os parlamentares consideraram um crescimento de PIB de cerca de 1% neste ano e a melhora na arrecadação.

A equipe econômica preferiu ser mais conservadora. Em sua análise manteve a previsão de crescimento em 0,5%. Mesmo assim, decidiram liberar cerca de R$ 2,5 bilhões a mais do que os R$ 5 bilhões previstos inicialmente.

Pesaram nessa conta o aumento de cerca de R$ 7 bilhões na arrecadação de outubro, em relação ao mesmo mês do ano passado e desconsiderando os R$ 45 bilhões da repatriação. Também foram determinantes os ágios dos leilões das usinas da Cemig e do pré-sal e desbloqueio de precatórios que estavam com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber