Mais lidas
Economia

'New York Times' cobra isenção de jornalistas nas redes

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O "New York Times" divulgou, nesta sexta-feira (13), diretrizes de como os jornalistas da instituição devem se comportar em redes sociais.

O documento afirma que os funcionários não devem se pronunciar de forma enviesada ou partidária que prejudique a reputação do jornal.

"Em postagens em redes sociais, nossos jornalistas não devem expressar opiniões partidárias, promover visões políticas, apoiar candidatos, fazer comentários ofensivos ou dizer algo que mine a reputação jornalística do 'Times'", afirmam.

O jornal aconselha seus funcionários a não confirmarem presença em eventos partidários e a não emitir opiniões políticas, mesmo que não estejam cobrindo política.

"Você talvez pense que sua página de Facebook, Twitter, Instagram ou Snapchat são zonas privadas, separadas do seu papel no 'Times', mas tudo que nós postamos ou curtimos é público, e provavelmente será associado ao 'Times'."

O memorando cita como exemplo casos em que um jornalista do "Times" compartilhou notícias duvidosas de outros veículos, e isso foi interpretado como uma confirmação dessa notícia pelo "Times".

"Sempre trate os demais com respeito nas redes sociais. Se um leitor questiona ou critica seu trabalho ou postagem, e você gostaria de responder, pense bem na forma. Não insinue que a pessoa não leu seu trabalho com cuidado."

"Se as críticas forem especialmente agressivas ou maldosas, provavelmente é melhor não responder." O jornal reforça que seus funcionários podem contar com a proteção do jornal caso sofram ameaças.

Os jornalistas também são orientados a não reclamar do serviço que receberam como consumidores em redes sociais, já que "é provável que recebam uma consideração especial [das marcas] pelo seu status como editor ou repórter".

Na Folha de S.Paulo, os jornalistas são orientados a evitar manifestar posições político-partidárias e não emitir juízos que comprometam a independência do jornal. No caso de críticas e indicações de erros, o jornalista deve agradecer aos leitores e encaminhar os comentários a seu superior hierárquico.

A equipe da Folha de S.Paulo também não pode antecipar conteúdo que será publicado depois.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber