Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Câmara anula brecha para renegociar dívida oriunda de corrupção

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O plenário da Câmara dos Deputados anulou na tarde desta terça-feira (3) a alteração feita no texto do Refis que poderia abrir brecha para permitir o parcelamento de dívidas empresariais que tenham origem em corrupção.

A votação para a retirada da mudança foi feita de forma simbólica (sem registro nominal dos votos), por meio de acordo entre os partidos.

O texto-base da medida provisória que criou o programa de refinanciamento de dívidas com o fisco foi aprovado no dia 27.

Nesta terça (3) estão sendo votados os "destaques", que são propostas de alterações no texto.

No primeiro passo da tramitação, que foi a análise da MP por uma comissão mista de deputados e senadores, o artigo 1º da medida havia sido alterado, incluindo a possibilidade de parcelamento e descontos também de débitos apurados pela PGU (Procuradoria-Geral da União).

Na visão de alguns técnicos e políticos, isso poderia dar margem a renegociações, por exemplo, de acordos fechados pelo TCU (Tribunal de Contas da União) com investigados por corrupção.

Após a conclusão da votação dos destaques, a MP segue para o Senado.

O prazo de adesão ao Refis vai até 31 de outubro. A medida permite que empresas e pessoas físicas com dívidas com o fisco parcelem os débitos com descontos de juros e multas. O prazo para que a MP seja aprovada pelo Congresso se esgota no dia 11.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber