Mais lidas
Economia

A pedido do governo, BNDES analisa devolução de R$ 180 bi ao Tesouro

.

NICOLA PAMPLONA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O BNDES confirmou nesta segunda-feira (11) ter recebido pedido do Tesouro para antecipar o pagamento de empréstimos feitos para sustentar programas de financiamento nos governos petistas.

Em carta enviada ao presidente ao conselho de administração do BNDES, o Tesouro solicita análises técnicas para a devolução de R$ 180 bilhões.

Desse total, R$ 50 bilhões deverão ser devolvidos ainda em 2017 e o restante, de acordo com um cronograma negociado entre as partes.

Em nota, o BNDES informou que valores e datas dos pagamentos serão definidas a partir de avaliações técnicas das repercussões financeiras e patrimoniais das operações.

Na carta, o Tesouro diz que a avaliação deve ser feita "à luz dos seus [do BNDES] indicadores de solvência, bem como de outros fatores estratégicos".

Em 2016, o banco fez uma primeira antecipação ao Tesouro, no valor de R$ 100 bilhões.

Para ajudar a cobrir o rombo fiscal governo já pediu ao BNDES também a devolução de valores do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador).

Na ocasião, o diretor Financeiro do banco, Carlos Thadeu de Freitas, disse que havia "boa vontade" para devolver os recursos, mas que ainda seria tema de análise.

A proposta de antecipar a devolução dos empréstimos é criticada pela AFBNDES (Associação dos Funcionários do BNDES), para quem a medida pode reduzir a capacidade do banco para conceder financiamentos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber