Mais lidas
Economia

Quase metade dos servidores do Rio ainda estão com salários atrasados

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Secretaria de Fazenda do Rio de Janeiro informou que quase a metade dos servidores estaduais, 204.579 trabalhadores, ainda não receberam integralmente os salários de maio.

Quanto ao pagamento de junho, ainda estão sem receber 216.127 servidores —entre ativos, inativos e pensionistas. O estado deve cerca de R$ 1,06 bilhão aos trabalhadores. As informações são da Agência Brasil.

Em nota, a pasta informou que está dependendo do ingresso de outros recursos em caixa para efetuar novos pagamentos para o funcionalismo público.

Estão com os salários de maio e junho em dia os funcionários ativos da área de educação e do Degase (Departamento de Ações Socio-Educativas).

Há ainda os servidores ativos, inativos e pensionistas da segurança —incluindo policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e demais funcionários das secretarias de Segurança e Administração Penitenciária e órgãos vinculados.

Estão também com os salários de junho em dia, os funcionários ativos da Secretaria de Fazenda e Planejamento e dos ativos, inativos e pensionistas da Procuradoria-Geral do Estado. Estes últimos estão recebendo por força de uma decisão judicial.

Os servidores da área de saúde receberam apenas R$ 550 relativos ao mês de maio.

Em meio aos atrasos, o Muspe (Movimento Unificado dos Servidores Públicos Estaduais) realiza uma campanha de arrecadação de alimentos para os trabalhadores que estão sem receber. No último sábado (21), a iniciativa distribuiu 550 cestas básicas aos funcionários públicos estaduais ativos e inativos.

CULTURA

Com mais de dois meses de atraso, os servidores da Secretaria de Estado de Cultura, entre eles, os funcionários do Theatro Municipal do Rio, receberam integralmente os salários de maio. Os valores foram depositados na última sexta-feira (21). Os servidores ainda estão sem receber os vencimentos de junho e o 13º salário de 2016.

No fim de semana, o Theatro Municipal voltou a apresentar o espetáculo Carmina Burana, com coro, orquestra e balé. Os ingressos para todas as sessões foram esgotados. De acordo com a pasta da Cultura, o valor arrecadado na bilheteria será usado para pagar os salários dos funcionários.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber