Mais lidas
Economia

Economia chinesa pode ter primeira aceleração desde 2010

.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A economia chinesa cresceu 6,9% no segundo trimestre na comparação com o mesmo período do ano anterior. A evolução foi mais rápida que o esperado e em linha com o crescimento do primeiro trimestre.

Analistas consultados pela Reuters esperavam que a economia avançasse num ritmo de 6,8% no trimestre entre abril e junho, ligeiramente mais lento do que o ritmo robusto de 6,9% observado no trimestre anterior.

O resultado de 6,9% obtido pela segunda maior economia do mundo (atrás apenas da americana) no primeiro semestre do ano supera a expansão de 6,7% registrada no ano passado, menor avanço do país em 26 anos.

Se esse cenário se confirmar no fim de 2017, será a primeira vez desde 2010 que o PIB chinês vai ter se acelerado ante o ano anterior.

Muitos analistas preveem, porém, que a economia do país perderá ritmo no fim do ano.

A aceleração da economia chinesa é positiva para os mercados emergentes, inclusive o Brasil, já que o gigante asiático é o segundo maior importador global -e principal comprador de produtos como petróleo e soja.

"A China dita o ritmo dos mercados emergentes. O crescimento sólido do país reforça a recuperação para os exportadores de matérias-primas e mantém as esperanças de uma aceleração do crescimento da economia global", disse Bill Adams, economista do americano PNC Bank.

O crescimento de 6,9% também é melhor que a meta estabelecida pelo governo chinês, de cerca de 6,5%.

No médio prazo, porém, vários riscos continuam a ameaçar a economia do país, como o aumento do endividamento e o excesso de produção pela indústria.

O setor imobiliário foi importantíssimo para o desempenho do PIB no primeiro semestre, mas muitos especialistas afirmam que há uma bolha imobiliária, especialmente nas grandes cidades.

PRODUÇÃO INDUSTRIAL

A produção industrial do gigante asiático teve alta de 7,6% em junho em relação ao mesmo período ano anterior.

Analistas entrevistados pela Reuters previam que a produção industrial chinesa cresceria 6,5% em junho, mesmo ritmo obtido pelo setor em maio.

O avanço do investimento privado acelerou para 7,2% em janeiro a junho, de 6,8% nos primeiros cinco meses do ano, sugerindo um apetite maior de empresas privadas para investir após uma forte perda de dinâmica nos últimos anos.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber