Mais lidas
Economia

Justiça libera JBS a vender ativos

.

RENATA AGOSTINI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A JBS está novamente autorizada a vender ativos, decidiu nesta quarta (12) o Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

O desembargador Olindo Menezes concedeu liminar anulando os efeitos da decisão do juiz federal Ricardo Leite, do Distrito Federal, que em junho vetou a venda das operações da JBS no Uruguai, no Paraguai e na Argentina ao frigorífico rival Minerva. Para o magistrado, a decisão de Leite foi "ilegal e abusiva".

Em seu recurso, a JBS afirmou que o dinheiro da operação, cerca de R$ 1 bilhão, é crucial para que possa saldar dívidas e "sobreviver", conforme relata o desembargador na decisão.

Segundo a companhia de alimentos, a manutenção da decisão de Leite representaria "sérios prejuízos" colocaria em em risco a higidez financeira da JBS.

"Em suma, a decisão que constitui objeto do mandado de segurança revela-se, com a devida vênia, ilegal e abusiva - e violadora do direito líquido e certo da empresa de tocar como lhe aprouver a sua administração -, contexto no qual, e para evitar danos irreparáveis, concedo a liminar, para interditar por completo a sua eficácia", afirmou Olindo Menezes em sua decisão.

Com dívidas de cerca de R$ 50 bilhões, a companhia de alimentos precisa vender ativos para quitar empréstimos, renegociar financiamentos com bancos credores, e manter o ritmo de suas operações.

A venda dos negócios na América do Sul para o Minerva é o primeiro passo de um amplo programa de venda de ativos, que tem como objetivo levantar R$ 7 bilhões para a JBS.

Procurada, a JBS não quis comentar.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber