Mais lidas
Economia

PF prende 17 pessoas no Rio suspeitas de fraudes em saques do FGTS

.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal prendeu 17 pessoas neste sábado (8) suspeitas de fraudar e sacar dinheiro de contas inativas do FGTS.

Todas as prisões foram feitas em flagrante. Segundo os investigadores, a quadrilha que fraudava o sistema atuava pela internet e teria desviado cerca de R$ 1 milhão só neste último lote no Rio.

A Caixa Econômica Federal liberou o saque das contas inativas do FGTS para as pessoas que nasceram em dezembro.

De acordo com a PF, os fraudadores se utilizavam de técnicas de "phishing" para obter os dados e a senha do beneficiário e, posteriormente, realizar o saque dos valores disponíveis na conta inativa.

O "phishing" é usado para roubar informações pessoais de usuários por meio de e-mails fraudulentos ou direcionando o internauta para páginas falsas na internet.

Neste sábado, os fraudadores se dirigiam diretamente aos caixas de autoatendimento e confirmavam os dados necessários para os saques, se passando pelos reais beneficiários.

A quadrilha era especializada principalmente nos saques irregulares até o limite de R$1.500,00 —até esse valor os saques podem ser realizados nos caixas eletrônicos do banco sem a utilização do cartão cidadão e somente com a senha.

Para ter sucesso, os criminosos utilizaram sites falsos, e-mails, aplicativos e postagens em redes sociais, para distribuir vírus.

A Caixa abriu mais de 2.000 agências em todo o país entre 9h e 15h neste sábado, exclusivamente para realizar pagamento de contas vinculadas FGTS, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber