Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Economia

Quase 60 mil vagas foram criadas em abril, melhor resultado desde 2014

.

MAELI PRADO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Após queda em março, o emprego formal voltou a reagir em abril. Entre demissões e contratações, foram criadas 59,8 mil vagas com carteira assinada, o melhor resultado para o mês desde 2014.

Em março, o resultado do emprego havia sido negativo em 63,6 mil vagas formais, revertendo a melhora em fevereiro, quando pela primeira vez em 22 meses o saldo foi positivo, com a criação de 35,7 mil empregos.

Em abril de 2016, houve perda de 62,8 mil vagas.

No acumulado do ano, foram eliminadas 933 vagas com carteira, praticamente uma estabilidade em relação ao total de empregos fomais existentes em dezembro de 2016.

O único setor que eliminou postos de trabalho foi a construção civil, que perdeu 1,7 mil vagas.

O setor que mais criou postos de trabalho no mês passado foi serviços, com 24,7 mil vagas a mais. O resultado foi puxado por serviços médicos e odontológicos, transportes e comunicações e ensino.

Em segundo lugar, vem a agropecuária, com 14,6 mil vagas criadas, desempenho determinado pelos postos de trabalho surgidos nos cultivos de cana de açúcar e café.

E em terceiro lugar está a indústria de transformação, onde 13,6 mil postos de trabalho foram criados, com destaque para a indústria química, produção alimentícia e borracha.

"Esperamos resultados positivos em maio", disse o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. "A tendência é que se continue a criar vagas no Brasil, e esperamos que isso se concretize e se estabeleça", afirmou.

De acordo com Nogueira, "quanto maior o número de pessoas consumindo, toda a cadeia se fortalece". "A retomada do emprego é fundamental para a economia, vamos ter uma economia forte no país", declarou.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber