Facebook Img Logo
Mais lidas
Economia

Reforma da Previdência é necessária para cumprir teto, diz Meirelles

.

DANYLO MARTINS

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, voltou a afirmar nesta quarta-feira (10) que há sinais claros da retomada do crescimento na economia. "Estamos saindo da pior recessão da história do país", disse ao discursar durante a nona edição do Congresso de Fundos de Investimento, realizado pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), em São Paulo.

Segundo o ministro, a reforma da Previdência dá mais segurança para o país cumprir o teto de gastos públicos. "Por isso, a reforma da Previdência é fundamental", disse. Em seu discurso, o ministro enfatizou o potencial de retomada do investimento como um dos fatores para o crescimento, diferentemente de períodos anteriores, quando o crédito foi o principal responsável pela expansão econômica.

Entre os fatores que indicam a recuperação, o ministro citou o crescimento da massa salarial real de 3% no primeiro trimestre. "O trabalhador ganhou poder de compra", afirmou Meirelles. Segundo ele, o consumo também está sendo favorecido pela liberação das contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia de Tempo de Serviço).

Meirelles destacou que o setor agrícola vem liderando o processo de crescimento. Antes, o Conab previa safra de 212 milhões de toneladas, o representava crescimento de 14% sobre o ano anterior, mas o aumento acabou sendo de 22%, exemplificou o ministro. "A produtividade no campo cresceu, com controle maior de pragas. O nível de tecnologia é alto, tudo é automático, o que mostra um caminho a ser seguido pela economia brasileira como um todo", declarou.

O ministro defendeu que a retomada é baseada em um conjunto de reformas microeconômicas, confiança e melhores fundamentos. "A ideia é criar um país mais próspero", afirmou. Entre as medidas, Meirelles mencionou a mudança da TJLP para TLP, no início do próximo ano, com indexação às NTN-Bs (Notas do Tesouro Nacional - Série B). "Com a política fiscal responsável, a expectativa é que caia o custo da NTN-B e a TLP seja convertida para taxas de mercado."

Meirelles citou, ainda, a diminuição do chamado Credit Defaut Swap (CDS) do Brasil -que mede o nível de risco de crédito de um país- como um dos fatores que sinalizam a retomada. "O risco de crédito está melhorando muito. Estava em 500 pontos no começo de 2016 e agora está ao redor de 215", disse.

PLANEJAMENTO

Em discurso no mesmo evento, o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, afirmou que o governo não teme ter o texto da reforma modificado no plenário da Câmara ou do Senado.

"A reforma que está aí é uma reforma equilibrada. De um lado contempla essas questões de apelo social e político. De outro lado, gera impacto fiscal suficiente para nós termos uma melhora significativa das condições econômicas do país."

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

mais notícias

Últimas de Economia

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber