Mais lidas
Economia

PDT expulsa deputado que votou a favor de reforma trabalhista

.

DANIEL CARVALHO

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Oposição ao governo Michel Temer, o PDT anunciou nesta quinta-feira (27) que vai expulsar o deputado Carlos Eduardo Cadoca (PE) por ter votado a favor da reforma trabalhista.

O texto-base da proposta foi aprovado na noite de quarta-feira (26) por 296 votos a favor e 177 contra. A votação de emendas avançou pela madrugada desta quinta.

"Diante do resultado da votação da reforma trabalhista ocorrida na noite de ontem [quarta], em Brasília, a executiva nacional do PDT decide, ad referendum, pela expulsão do parlamentar Carlos Eduardo Cadoca", diz o presidente nacional da legenda, Carlos Lupi, em nota.

De acordo com o comunicado, a decisão de expulsar o parlamentar, segue o que ficou definido pela convenção do partido, em março, quando se fechou questão contrária às reformas do atual governo, "que ataca e retira direitos dos trabalhadores brasileiros."

"O PDT tem suas raízes históricas e lutas sempre em favor do trabalhador brasileiro. No momento que um governo ilegítimo, imoral e sem qualquer apoio popular decide atacar diretamente as conquistas trabalhistas, o PDT tem a obrigação de ficar ao lado do trabalhador brasileiro", afirma Lupi na nota.

Apesar do apoio do deputado oposicionista, praticamente todos os partidos da base aliada registraram traições.

O próprio PMDB, partido de Michel Temer, registrou sete deputados votando contra o projeto do Palácio do Planalto.

Proporcionalmente, as maiores infidelidades ocorreram nas bancadas do Solidariedade (8 votos a 5 contra o governo) e do PSB (16 votos contra e 14 a favor), partido que fechou questão contra as reformas de Temer.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber