Mais lidas
Economia

Bancos dizem colaborar com as investigações

.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A assessoria de imprensa da Caixa afirmou que a Caixa Participações "está em contato permanente com as autoridades, prestando irrestrita colaboração com os trabalhos", e que esse procedimento continuará sendo adotado pela empresa.

Em comunicado, o Pan disse que está colaborando com as investigações e que a compra das ações pela Caixa Participações "não tem nenhuma relação com a gestão atual ou com suas operações".

O advogado de André Esteves, Carlos Almeida Castro, confirmou que a sede do BTG no Rio e as casas do banqueiro foram alvo da operação.

"Não levaram nada. Não tinha mais o que levar, teve uma busca há pouco tempo. Essa medida de hoje é sem efetividade, só traz desgaste para a imagem dele e do banco", disse o criminalista.

O advogado de Henrique Abravanel, Alberto Zacharias Toron, disse que não teve acesso aos autos do processo.

Em nota, o BTG Pactual informou que "não foi parte ou teve qualquer envolvimento na compra de participação do Banco Panamericano pela Caixapar em 2009".

O banco diz ainda que apresentou documentos referentes ao investimento que já estavam disponíveis no Banco Central. O BTG negou a compra de ações emitidas pelo Panamericano que pertencessem à Caixapar.

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber