Economia

Ações de frigoríficos sobem após três países retomarem importações

.

EULINA OLIVEIRA

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As ações de empresas do setor de frigoríficos operam em alta nesta segunda-feira (27), após a reabertura da China, Chile e Egito para a carne brasileira.

No sábado (25), os três voltaram atrás de suas decisões de vetar as importações, tomadas após a deflagração da Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que apura um suposto esquema de propinas para liberação da venda de carnes sem fiscalização.

Os papéis da BRF lideravam há pouco a lista de maiores valorizações do Ibovespa, com ganho de 2,96%, a R$ 36,86; e as da JBS subiam 2,00%, a R$ 11,17. Ambas estão entre as companhias investigadas pela operação da PF.

As ações da Marfrig avançavam 1,52%, a R$ 5,99; fora do Ibovespa, os papéis da Minerva operavam em alta de 5,94%, a R$ 10,15.

"O risco para os frigoríficos era o fechamento desses mercados por mais tempo, e a reabertura depois de uma semana traz alívio para o setor", afirma Rafael Ohmachi, analista da Guide Investimentos.

"As empresas também estão se mexendo para mostrar a qualidade de seus produtos, como a BRF, que criou um grupo para tratar desse assunto", acrescenta o analista.

O Ibovespa recuava 0,61%, aos 63.458,31 pontos. O índice é pressionado principalmente pela queda das ações de Petrobras e Vale, diante do recuo do petróleo e do minério de ferro no mercado internacional,